Assalto lança o pânico entre a população, mas tudo não passava de uma nova série

AS ARMAS E OS ENCAPUZADOS ASSUSTARAM OS HABITANTES DE ALGINET, QUE CHAMARAM A POLÍCIA PARA EVITAR UM SUPOSTO ASSALTO

Madalena Costa


De armas de fogo em punho, um grupo de encapuzados entrou pelo edifício da Câmara Municipal de Alginet, em Valência, Espanha. Ao passar pela rua, estavam vários habitantes que, rapidamente, se aperceberam do assalto e se esconderam em estabelecimentos.


O caso não era para menos, já que um dos assaltantes transportava aquilo que parecia ser uma metralhadora.


O pânico e o medo espalharam-se e, em pouco tempo, a Guardia Civil e a polícia local foram chamadas a intervir. Mobilizaram vários meios para montar um cerco aos assaltantes e impedir o tal assalto.



Só que, na realidade, tudo não passava de filmagens para uma nova série da Netflix. Ao confrontarem os supostos assaltantes, os polícias perceberam que os encapuzados eram, afinal, atores e não criminosos e que utilizavam armas de plástico.


O grande mal-entendido ficou esclarecido quando o produtor da série informou os agentes que tinha autorização para as filmagens por parte da autarquia de Alginet.


No entanto, a Câmara Municipal não informou a polícia local e a Guardia Civil sobre o sucedido. Por agora, foi aberta uma investigação para saber se a equipa de produção tinha todas as autorizações necessárias e se foi a autarquia que falhou ao não avisar as autoridades policiais.


Sabe-se que as gravações pertencem à série “Powerboys”, que tem estreia prevista para 2022, na Netflix.


  • Partilha:

Top