Irmãs enviam carta ao pai natal num balão e os desejos são concretizados

A CARTA FOI ENCONTRADA A MAIS DE 1000 QUILÓMETROS DE DISTÂNCIA

Jéssica Santos


Não é Natal, nem estamos perto dessa época, mas esta história é tão atípica que quase parece surreal. Duas meninas gémeas, Luna e Gianella, de quatro anos, decidiram, encorajadas pela mãe, escrever os seus desejos de Natal, em dezembro, claro, num papel e amarrá-lo a um balão.


Estas meninas decidiram inovar no método de envio e dispensaram da ajuda de um carteiro. Lançaram o balão ao céu. A história podia terminar por aqui se, dias depois, a carta não fosse encontrada por Alvin Bamburg a mais de 1000 quilómetros de distância, na zona de Grand Cane, no estado do Luisiana, nos Estados Unidos.

Decidido a concretizar os desejos destas crianças, Alvin fez um apelo no Facebook para as encontrar. A publicação teve milhares de partilhas e acabou por chegar à mãe das gémeas.



Leticia Flores-Gonzalez diz, ao The Washington Post, que nunca pensou que a mensagem das meninas fosse encontrada. Até chegou a tirar uma fotografia à carta, antes de a largar com o balão. A intenção era apenas fazer algo de diferente com as filhas e proporcionar-lhes uma boa memória.


O desejo da mãe também foi concretizado. Estas meninas não se vão esquecer tão depressa desta história improvável. Na lista de desejos das meninas estavam doces, uma bola do Homem-Aranha, uma boneca da saga Frozen, um Meu Pequeno Pónei e um cão.

Alvin decidiu concretizar o último desejo e ofereceu um cão a Luna e Gianella, juntamente com outros presentes para o resto da família. Encontraram-se pessoalmente e este foi o início de uma bela amizade. As famílias já combinaram encontrarem-se novamente em maio.

Quem diria que um balão com uma carta de desejos pudesse estar na origem de todas estas surpresas.


  • Partilha:

Top