Mark Bryan quer mostrar que a roupa não tem género

MARK BRYAN TEM UMA MENSAGEM IMPORTANTE PARA TODOS NÓS

Jéssica Santos


Todos os dias, Mark Bryan, de 61 anos, vai para o trabalho com uma saia e saltos altos, a combinar com uma camisa e gravata. Este engenheiro mecânico só quer mostrar que a roupa não tem género e não define a orientação sexual de ninguém.


Casado e pai de três filhos, Mark Bryan tornou, no ano passado, a sua página de Instagram pública e deu que falar.
De 200 seguidores passou para 200 mil, em poucos meses e, atualmente, tem mais de 400 mil. Mark Bryan não aspira ser influencer, apenas quer passar a mensagem de que cada um é livre de vestir o que quiser. “Deveríamos ser livres para vestir aquilo com que nos sentimos mais confortáveis”, defende, em entrevista à agência Ruptly.



No trabalho, o engenheiro mecânico diz que os colegas o aceitam e que não se comportam de forma diferente consigo só porque usa saias e saltos altos.



Não vejo nada de errado na forma como me visto. Não acho que esteja a quebrar as regras. Eu sinto-me livre para fazer o que quero – e isso dá-me a auto-confiança que impede os outros de me atacarem”, disse numa entrevista à Vogue.


Mark Bryan tem feito inúmeras sessões fotográficas e já foi capa de várias revistas. Sempre com o mesmo objetivo: quebrar estereótipos.


  • Partilha:

Top