Ex-vocalista dos Sex Pistols abdicou da música para cuidar da mulher com Alzheimer

JOHNNY ROTTEN É CUIDADOR DA MULHER A TEMPO INTEIRO

Jéssica Santos


Johnny Rotten, ex-vocalista dos Sex Pistols, deu sempre que falar pela sua rebeldia, mau feitio e forma de estar muito peculiar. Em 1978, saiu da banda depois de um desentendimento com os colegas e agente e a forma como se despediu também não foi ao acaso. No final de um concerto disse: “Alguma vez sentiram que foram enganados?”


Hoje, aos 65 anos, este homem rebelde é cuidador a tempo inteiro da sua mulher, Nora Forster, que sofre de Alzheimer.
Ainda tem a banda Public Image Ltd., mas a meio gás. A sua prioridade é agora a mulher e os netos adotivos que ajudou a criar.



Nora Forster, que é catorze anos mais velha que o marido, começou a mostrar indícios de Alzheimer há cerca de uma década, altura em que perdeu a filha, Ariane Forster, vítima de cancro da mama.


“Ela não se lembra de caras e situações, mas a personalidade está lá e continua a ser a pessoa que amei durante 40 anos. Isso não vai mudar” disse Johnny Rotten, numa entrevista ao Daily Mail. Nora está completamente dependente do marido para tudo: comer, vestir, tomar banho.

Johnny Rotten está consciente de que, daqui para a frente, a mulher vai precisar cada vez mais de si. Lembra que no passado ela pegou fogo a duas casas. Por isso, deixá-la sozinha está fora de questão e colocá-la num lar também.



O amor do ex-vocalista dos Sex Pistols pela mulher levou também a adotar os netos da mulher. Nora e John nunca foram pais, mas ela já era mãe de uma adolescente, Ariane Forster, quando ambos se casaram.


Ariane teve dois filhos e a dificuldade em educá-los levou-a a pedir ajuda à mãe e ao padrasto. As crianças foram viver para casa de Rotten no início dos anos 2000. Em 2010, Ariane foi novamente mãe e perdeu também a batalha contra o cancro da mama. Johnny Rotten acabou por adotar o bebé.

A rebeldia mantém-se no ex-vocalista dos Sex Pistols, mas o amor pela sua mulher fala – como sempre falou – mais alto e é esse o papel que tem agora: o de cuidar.


  • Partilha:

Top