Eriksen e equipa médica que lhe salvou a vida são convidados para a final do Euro 2020

OS BILHETES FORAM OFERECIDOS PELA UEFA A CHRISTIAN ERIKSEN, À SUA MULHER E A SEIS MÉDICOS

Madalena Costa


O calendário marcava o arranque do campeonato europeu de futebol, quando, no jogo entre a Dinamarca e a Finlândia, Christian Eriksen caiu inanimado no chão e deixou colegas, equipas técnicas e espectadores em suspenso e em choque.


Temeu-se o pior, mas a equipa médica presente no estádio foi rápida o suficiente para salvar a vida do jogador de 29 anos, que sofreu uma paragem cardíaca.


Desde esse dia, Eriksen tem vindo a recuperar do susto, foi operado para lhe ser colocado um desfibilhador cardíaco - um aparelho que controla a arritmia cardíaca - e tem acompanhado o Euro 2020 à distância, torcendo pelo seu país, que joga, esta quarta-feira, as meias-finais.



Ora, com a aproximação da final da competição europeia, marcada para dia 11 de julho, a UEFA convidou o jogador dinamarquês, a sua mulher e os seis médicos que o assistiram em campo para marcarem presença nesse jogo, no estádio de Wembley, em Londres.


Até ao momento, Erisken ainda não respondeu ao convite lançado pela UEFA, mas um dos médicos já manifestou a sua vontade de marcar presença na grande final do Euro 2020, tendo dito, citado pela Reuters, que se sente “como uma criança na véspera de Natal”.


Por agora, Christian Eriksen e a sua família aguardam pelo possível apuramento da Dinamarca para a final do Euro 2020, que defronta, esta quarta-feira, a Inglaterra, nas meias-finais.


  • Partilha:

Top