Há ou à?

É PROVAVELMENTE O ERRO MAIS COMUM QUE SE VÊ NA ESCRITA: HÁ, À E AH!


Há, à ou ah! está tudo bem quando são ditas. Na oralidade, esta é uma incorreção que não se nota, porque foneticamente soam a "à". A questão é quando se passa à grafia, à escrita!

Quando qualquer uma delas é escrita é que a coisa se complica para quem não sabe bem quando se usa uma ou outra.


E eis que este erro, bastante comum na escrita, é mais uma vez tema porque numa recente manifestação, a frase de ordem, estampada nas t-shirts dos participantes, continha justamente este erro.

“Não ditadura sanitária” quer dizer que não existe ditadura sanitária e não “parem a ditadura sanitária” como seria a frase em questão: “não à ditadura sanitária”.



Isto porque é a 3ª pessoa do singular do verbo haver (verbo que, com o sentido de existir, só se usa no singular) e à é a contração da preposição a com o artigo definido feminino singular a: a + a = à

O acento em é agudo e o acento em à é grave.

ah! é uma interjeição e não tem acento.

Ainda a propósito disto, também há o ás de copas.


Um exemplo:

Ah, finalmente chegaste! Estou uma hora à tua espera, porque combinámos almoçar à uma da tarde e já são duas horas.


  • Partilha:

Top