Ela tem quase 100 anos, ele tem 2 e tornaram-se melhores amigos

UMA AMIZADE QUE NASCEU DURANTE O CONFINAMENTO E QUE, DESDE ENTÃO, SE TORNOU INSEPARÁVEL

Jéssica Santos


Durante o confinamento, surgiu esta amizade improvável e que está a derreter as redes sociais. Mary O’Neill, de 99 anos, viu em Benjamin, de dois anos, uma companhia para passar os dias de confinamento e Benjamin viu em Mary O’Neill uma atenção plena e diária.


Os pais de Benjamin e Mary O’Neill são vizinhos há 12 anos, mas só durante o confinamento é que travaram conhecimento. Mary O’Neill começou a passar mais tempo no seu terraço e Benjamin também com a sua família. Começaram por se conhecer através do portão das suas casas, mas a pandemia privou-os, inicialmente, de um contacto físico. Ainda assim desenvolveram uma relação de amizade e um apego inigualável. E assim que puderam estar juntos, sem qualquer restrição, nunca mais se largaram. Desde então que se tornaram melhores amigos.



O dia começa cedo. Encontram-se no terraço pelas 10h e assim perdem a noção do tempo. Conversam, brincam, como dois verdadeiros melhores amigos. A diferença de idades não influencia em nada e mesmo a tenra idade de Benjamim não os impede de terem uma boa conversa. “Ele é muito compreensivo. Não fala muito, mas percebe tudo”, disse Mary O’Neill ao The Washington Post.


Brincar com Benjamin é algo que Mary anseia todos os dias. E esta amizade prova tanta coisa como a idade é apenas um número. Mary O’Neill vai fazer 100 anos este ano, mas não os sente. “Acho que, no fundo, sou uma criança de dois anos.” Independentemente das décadas que os separam, "pertencemos um ao outro".

  • Partilha:

Top