Como identificar um chefe incompetente

HÁ CHEFES E CHEFES, MAS HÁ FORMAS PARA SABER DE ANTEMÃO SE SÃO COMPETENTES OU NÃO


Ter um bom ambiente de trabalho é meio caminho andado para tudo fluir. Em inglês diz-se “team work makes the dream work”, algo como “o trabalho de equipa faz o trabalho de sonho”. E não é preciso muito para alcançar este objetivo. Segundo Tomas Chamorro-Premuzic, professor de psicologia empresarial na University College London, não tens de procurar além da qualidade das equipas de liderança.


Líderes competentes geram altos níveis de confiança, interação e produtividade. Já os incompetentes resultam em trabalhadores ansiosos e alienados que praticam comportamentos de trabalho contraproducentes e espalham a toxicidade por toda a empresa.

Definir uma boa liderança é mais difícil do que definir uma má liderança. Por isso, vamos pelo inverso. Uma má liderança é o resultado dos seus efeitos sobre a empresa e trabalhadores.

O segredo passa por saber distinguir confiança de competência. E para isso existem um conjunto de perguntas que, segundo vários estudos científicos, te podem ajudar a definir o que é bom chefe:



  1. Tens um talento excecional para liderar?
  2. A maioria das pessoas gostaria de ser como tu?
  3. Raramente cometes erros no trabalho?
  4. Tens um carisma natural?
  5. Consegues alcançar tudo o que desejas?
  6. Estás destinado a ter sucesso?
  7. É mais fácil para ti enganar as pessoas do que as pessoas te enganarem?
  8. És bom a fingir humildade?

Estas perguntas conseguem medir a arrogância e o excesso de confiança de uma pessoa. Tudo o que caracteriza um mau chefe. No entanto, o autor reconhece que nem todas as empresas utilizam estas ferramentas. O problema não é que não tenhamos meios para detetar a incompetência, mas muitas vezes somos seduzidos por ela. O ideal é dar a igual importância à competência, integridade e humildade, como se dá ao carisma e confiança de um chefe.

  • Partilha:

Top