Viga que pertenceu às Torres Gémeas está em Portugal

UMA GRANDE VIGA DE FERRO VEIO DOS ESTADOS UNIDOS PARA PORTUGAL PELA MÃO DE UM PORTUGUÊS

Madalena Costa


Foi há 20 anos que se deu o ataque fatídico às Torres Gémeas, que marcou o dia 11 de setembro para sempre.


Atónitos e assustados, milhões de pessoas assistiram às imagens de um, outro e outro avião a atravessar as Torres Gémeas, em Nova Iorque.


Entre os milhares de destroços, mortos, caos, medo e terror, houve quem conseguisse guardar um pedaço daquele dia.


Poucos meses depois do ataque terrorista, um português, que vivia em Nova Iorque, soube que estavam a oferecer restos de materiais que sobraram dos escombros das Torres Gémeas a vários países.


Perante a oportunidade de guardar algo que fez parte deste acontecimento, Ernesto Cabeça, de 66 anos, não perdeu essa oportunidade e pediu um camião emprestado ao seu irmão para transportar uma enorme viga, que pertenceu às Torres Gémeas.


Pouco tempo depois e de oito mil euros pagos pelo transporte de barco dos Estados Unidos, a viga chegou a Portugal, mais propriamente a Vila Franca de Xira.



Trata-se de uma viga com cerca de 2,5 toneladas que já está há 20 anos numa quinta particular, na zona de Vila Franca de Xira, e que pertence ao português que a trouxe.


Neste momento, Ernesto Cabeça espera que a viga, “pertencente ao piso 51 ou 52” das Torres Gémeas, possa ser exposta num lugar público, uma vez que, para este português, o objeto tem “um simbolismo, (...) simboliza os nossos portugueses e o sacrifício que nós temos (...) e o quanto custa ser emigrante”.


  • Partilha:

Top