Não fiquei colocado na Universidade que queria. E agora?

SE É O TEU CASO, NÃO DESESPERES! HÁ MUITAS SOLUÇÕES

Jéssica Santos


No fim de semana passado, o futuro de milhares de estudantes ficou decidido.
Foi o maior número de candidatos ao ensino superior desde 1996. É sempre uma altura de muitas emoções: a alegria dos que conseguiram entrar na primeira opção, a surpresa dos que viram os seus planos alterados e a frustração dos que não conseguiram entrar.

Para todos há uma solução e a certeza de que o caminho se faz caminhando. Nem sempre é como o desejamos, por vezes a vida tem outros planos, mas há sempre formas de contornar a situação.



Para aqueles que não entraram no curso que queriam, têm sempre a segunda e terceira fase para tentarem a sua sorte. Tentar não custa, e quem sabe não tenham uma surpresa. Por outro lado, podem sempre dar uma oportunidade ao curso para onde entraram e quem sabe não podem vir a gostar. Nada como experimentar para saber se se gosta ou não.


Em último caso, há sempre a hipótese de pedir transferência ou esperar pelo próximo ano, fazer novamente as provas de ingresso e candidatarem-se de novo. Num ano, muita coisa pode mudar.

Se a tua realidade é outra e não conseguiste entrar este ano no ensino superior, não desanimes. São muitos os alunos que optam por ficar mais um ano no ensino secundário a fazerem melhorias de notas para dar um up à média e entrarem em força na universidade. Não há certos, nem errados neste processo e cada pessoa tem o seu tempo. O importante é fazeres aquilo que achas que é melhor para ti e, se isso for ficar mais um ano no secundário, há muitas coisas boas a retirar: ter mais tempo livre – se ficares a fazer apenas algumas disciplinas - uma maior facilidade em apreender a matéria que já não é nova para ti, e preparar com mais tempo – e com base na experiência dos teus amigos – a tua ida para a universidade.

Se entraste na tua primeira opção, parabéns. Vais dar início a uma fase incrível da tua vida! Aproveita-a!
Se estás a viver alguma das outras situações, não desesperes. Também há coisas boas a retirar daí! Aproveita também.


  • Partilha:

Top