O site da RFM utiliza cookies. Ao navegar está a concordar com a sua utilização.
Saiba mais sobre o uso de cookies.Fechar

É preciso não esquecer. RFM na Lousã

“É preciso não esquecer… RFM na Lousã”

Esta terça feira, o Café da Manhã esteve no quartel dos Bombeiros Voluntários da Lousã, em direto, a partir das 7 da manhã!
Nilton, Pedro Fernandes, Mariana Alvim e António Raminhos estiveram ao vivo numa ação da RFM que esta semana vai ao encontro do país ardido, um mês depois dos incêndios..
Não queremos esquecer e não podemos virar as costas ao país, vamos ser JUNTOS COMO UM SÓ e mostrar que a zona da Lousã espera a tua visita!
Queremos que te lembres que, se visitares a Lousã, e a zona envolvente, também tu estás a ajudar a revitalizar esta parte do nosso país que ardeu.

A Lousã é uma zona simplesmente lindíssima, como podes ver, por exemplo, aqui.

Para conhecer a História, clica aqui e para saberes o que podes visitar, entre outros exemplos, espreita aqui.


O incêndio da Lousã foi combatido por cerca de 500 bombeiros e estes heróis sem capa não olham para trás.. assim que toca a sirene não pensam em mais nada! Na luta contra os fogos, estiveram presentes pessoas de todas as localidades à volta: Serpins, Alcaide, Vila Nova de Poiares! São vilas e pessoas que nos deram um exemplo de coragem!



Durante o Café da Manhã descobrimos várias curiosidades sobre os bombeiros da Lousã como por exemplo, darem nomes curiosos a tudo:
- Espanhola (era um ambulância Mercedes que percorreu o país de lés a lés, e inclusive, foi diversas vezes a Espanha)
- Resineira (um carro que foi doado pelo exército e transformado pelos bombeiros em carro de fogo)
- O feio (era um Ford canada e chamavam-lhe assim, porque era mesmo feio!) ... Só entre eles é que os chamam assim.
Estes bombeiros são tão criativos que criaram um jornal interno com histórias caricatas:
- Começaram a aparecer cartas anónimas onde cada bombeiro tem um nome associado a um filme. O comandante era o " horizonte longinquo", o segundo comandante tinha o nome de "silêncio dos inocentes", o adjunto de comando era o "duplo impacto", o Norberto ficou conhecido pelo "barriga de aluguer", o Zé Costa respondia por "família Adams", o Romeu era o " desaparecido em combate", o Diamantino era a "estranha sedução" e o presidente da câmara a " mão que embala o berço".
Existem 25 mulheres nos bombeiros da Lousã que são consideradas pelos bombeiros de sexo masculino como as " pestes" mas dão-se todos muito bem!
Se puderes ajudar, os bens mais precisos neste momento são mobiliário, recheio para casa, louças etc...

Qual o melhor sitio para visitar? O segredo escondido é o Castelo da Lousã! A lenda diz que o castelo foi construído numa noite..

Qual a comida tradicional? A chanfana ( à base de carnes e batatas ) é o prato tradicional e demora 5 horas a fazer.
Durante a emissão o Raminhos fez um desfio a todas as pastelarias para trazerem as suas especialidades! A primeira a chegar foi a pastelaria Tulipa Negra que generosamente trouxe, as deliciosas broas de batata, pasteis de nata e cafezinhos para todos. Muito obrigada!


No Café da manhã no Quartel dos Bombeiros Voluntários da Lousã estiveram também o presidente Luis Antunes, que ofereceu mel serra da Lousã e o guia turístico Pedro Vilanova que diz que o melhor local para tirar fotos é na aldeia da Cerdeira.

Já este fim de semana vai realizar-se a Feira do mel e da Castanha.

As aldeias de xisto mais próximas são as de Cerdeira, que ficou em 3º lugar nas 7 maravilhas das aldeias, Casal Novo, Talasmal, Candal e Chiqueiro

Temos que dar uma última palavra ao cão do quartel - chama-se Fénix e é o relações publicas deste quartel de bombeiros .




Café da Manhã na Lousã

PARTILHA :
Top