O site da RFM utiliza cookies. Ao navegar está a concordar com a sua utilização.
Saiba mais sobre o uso de cookies.Fechar

Estes mapas vão mostrar-te o verdadeiro tamanho de Portugal

Portugal é muito grande! Como só uma nação com perto de 900 anos de História pode ser. Reis, rainhas, navegadores, conquistas, revoluções, grandes avanços tecnológicos, presidentes, campeonato europeu de futebol, nada nos falta para sermos um grande país.

Mas ser um grande país não significa ser um país grande. Em área a coisa fica um pouquinho curta. Os nossos pouco mais de 92.000 km2 são mínimos ao pé de outros países. Ainda por cima, estamos numa posição que não fica especialmente favorecida na projeção de Mercator.

A projeção de Mercator é um tipo de projeção de mapa introduzida em 1569 por Gerardus Mercator. É frequentemente descrita como uma projeção cilíndrica. Esta projeção distorce a dimensão dos países ampliando-os à medida que se afastam da linha do equador.

O site True Size é uma aplicação que permite ver a verdadeira dimensão de cada país fora da projeção de Mercator. E é muito divertido e instrutivo ver a verdadeira dimensão de cada país relativamente a outros.

Quando colocamos o mapa de Portugal sobre o do Brasil ganhamos noção do verdadeiro tamanho de cada um. Portugal encostado ao litoral brasileiro tapa parte do Paraiba e do Rio Grande do Norte, mas até ao Acre ainda dá para as regiões Autónomas da Madeira e Açores e o resto do Atlântico todo até ao lado de lá.





Quando pomos Portugal sobre Inglaterra temos uma agradável surpresa. De Londres a Manchester é pouco mais de Lisboa ao Porto.





Portugal é muitas vezes comparado com a Califórnia. O clima, a costa, os vinhos (os nossos são muito melhores!), o surf e até a tecnologia levam à comparação. Mas, não se pode ter tudo. O tamanho da Califórnia é quatro vezes superior.





Já em cima da Gronelândia, perto do Polo Norte, parecemos um bocadito maiores. Lá está, os mapas de Mercator a distorcer a realidade. Já em cima da Gronelândia, perto do Polo Norte, parecemos um bocadito maiores. Lá está, os mapas de Mercator a distorcer a realidade.





Felizmente que os países não se medem aos palmos. Para além de dar muito trabalho, não reflete a verdadeira grandeza do país que somos!



PARTILHA :
Top