O site da RFM utiliza cookies. Ao navegar está a concordar com a sua utilização.
Saiba mais sobre o uso de cookies.Fechar

Este rei deixou o coração em Portugal, mas o corpo foi para o Brasil. Literalmente!

É provavelmente um caso único no mundo.

É verdade! Existe um coração que ficou em Portugal mas o corpo não. Esse está em São Paulo, no Brasil.
A história é estranha mas cheia de paixão por uma cidade à qual, em vida, um homem quis entregar o seu coração, quando partisse um dia. Esta cidade é o Porto.

O coração é o do rei D. Pedro IV de Portugal, também imperador Pedro I do Brasil, e está na Igreja da Lapa, no Porto.


Durante a luta que o liberal D. Pedro travou contra o seu irmão, o absolutista D. Miguel, contou com o impressionante empenho, bravura e incondicional sentido patriótico das pessoas do Porto. Como última vontade, deixou escrito no testamento a oferta do seu coração à sempre leal e invicta cidade do Porto.

Então, em 1835, quando morreu, o coração de D. Pedro IV foi colocado na Igreja da Lapa, como sinal da sua imensa gratidão ao Porto, pela vitória sobre os absolutistas.


Mas D. Pedro IV de Portugal também foi o Imperador D. Pedro I do Brasil e este país reclamou o seu corpo. É, então, em São Paulo que está sepultado, sem coração, numa cripta dentro do monumento da Independência do Brasil, situado no riacho do Ipiranga, onde D. Pedro gritou a independência do Brasil.



Numa próxima visita ao Porto, vai à Igreja da Lapa, quase mais procurada por brasileiros do que por portugueses! A visita é obrigatória!


PARTILHA :
Top