O site da RFM utiliza cookies. Ao navegar está a concordar com a sua utilização.
Saiba mais sobre o uso de cookies.Fechar

Passas, dinheiro e cuecas azuis...


Para entrar no ano novo munimo-nos de tantas coisas e hábitos, que quase precisamos de uma lista para não nos esquecermos de nada!
Já estivemos mais longe de ir, para a festa de fim de ano, com um trolley atrás, a abarrotar de géneros e haveres, se quisermos cumprir com todas as tradições!



1. PASSAS

Comemos 12 passas, por cada mês do ano, e pedimos 12 desejos, em silêncio. Mesmo os que não gostam, engolem-nas de uma vez! Conta-se que tudo terá começado em Madrid, na Puerta del Sol, onde um grupo de madrilenos contestou uma taxa imposta, pela câmara municipal da cidade, a quem festejasse a chegada dos reis Magos, a 5 de janeiro. Então, impedidos de celebrar aquela data, como protesto, este grupo, reunido nesta praça de Madrid, festejou o último dia do ano, satirizando os hábitos burgueses dos alemães e dos franceses que comiam uvas e bebiam champanhe na passagem do ano. Das uvas passou-se às passas como forma de dar vazão ao excesso de uvas que, nesta altura do ano, já estavam "passadas". A moda pegou e veio até Portugal.


2. PASSAR O ANO EM CIMA DE UMA CADEIRA E SALTAR COM O PÉ DIREITO PARA O CHÃO


Sobe-se para uma cadeira para estar em “alta” na passagem de um ano para o outro e para poder saltar para dentro do novo ano com o pé direito, aquele que dá sorte! Isto por que se crê que a forma como se entra no ano novo pode influenciar os restantes dias.


3. DINHEIRO NA MÃO

É hábito subir para a cadeira com dinheiro na mão como forma de entrar no ano com “riqueza” entre mãos. Uma tradição mais antiga diz que se punha uma nota no sapato do pé direito e se fazia, com esta mesma nota, a primeira compra do ano.


4. ROUPA IMPECÁVEL

Mais uma vez para que se possa começar o ano em grande e de forma irrepreensível, não se deve, na passagem de ano, vestir roupa suja, cosida, sem botões, rasgada, esgaçada ou apertada.


5. CASA LIMPA

A casa deve estar limpa e arrumada, o lixo despejado e as lâmpadas fundidas todas substituídas. Isto porque no novo ano, que está a começar, as energias devem ser boas, “claras” e “limpinhas”.


6. ROMÃS

Diz-se que se deve roer sete sementes de romã, na noite de fim de ano, e guardá-las na carteira para dar sorte… se calhar devidamente embrulhadas num guardanapo.


7. FOLHA DE LOURO

Quem acredita, pensa que guardar uma folha de louro na carteira, durante todo o ano que começa, dá sorte e traz riqueza.


8. BRINDES

Os brindes devem ser feitos com bebidas alcoólicas porque estas, acreditava-se, davam saúde e energia. Há quem guarde a rolha do espumante e apenas a deite fora no dia seguinte.



9. COISAS VELHAS

Deve renovar-se tudo… e, por isso, dizia a tradição que se devia deitar fora o que estava velho. Durante anos, atirava-se, literalmente pela janela fora, pratos e panelas partidos e gastos. Este hábito acabou – e ainda bem – por ser substituído por atirar, sim, mas serpentinas, confettis e purpurinas.


10. ALGAZARRA

Diz que vem dos tempos anteriores ao Império Romano. É um costume pagão e servia para assustar os maus espíritos e os fantasmas do ano que acabava. Ainda hoje, os povos nórdicos batem com tampas de panelas e tachos, à meia noite. Hoje em dia, gritamos, assobiamos, cantamos, deitamos foguetes, abrimos o espumante com barulho e há fogo de artifício.


11. COMIDA

Um outro costume antigo diz que não se devia comer carne de aves na última refeição do ano, porque estas têm asas e a ideia era que a felicidade não voasse.
Diz-se também que, por outro lado, comer chocolate chama a riqueza.


12. ROUPA NOVA

Estrear roupa nova, no dia de ano novo, é uma tradição que se mantém. Se começamos de novo tem de ser com algo novo. Há quem tenha especial apreço por cuecas azuis porque, diz-se, dá sorte. Outras tradições dizem que usar roupa castanha, no dia de ano novo, atrai o sucesso profissional, encarnado significa sorte no amor, branco é paz e amarelo a solução para questões financeiras.



13. NÃO DISCUTIR

A ideia é não discutir no 1º dia do ano. Dizem as tradições que quem não aguenta e cede a uma discussão vai ter todo um ano turbulento e inquieto.


14. MERGULHAR

Muitos são os que se aventuram a mergulhar no mar português, no 1º dia do ano. A água está fria e às vezes bem revolta, mas diz que revigora, dá saúde, simboliza a superação de desafios e renova o corpo e a alma para que o novo ano seja um grande ano!


Resumindo...

Pode ser uma aventura... subires para uma cadeira com as mãos preenchidas com 12 passas, uma flute de espumante e ainda dinheiro... mas é bom!!

FELIZ 2018 COM A RFM


via GIPHY

PARTILHA :
Top