A mulher de Stephen Hawking falou na RFM, em 2015, sobre “A Teoria de Tudo”

Teresa Lage


Morreu Stephen Hawking, o cientista mais conhecido da atualidade e “um dos génios da física contemporânea”.Stephen foi, no final de 2017, o convidado surpresa que abriu, em Lisboa, a Web Summit, através de um vídeo.

Stephen Hawking nasceu a 8 de janeiro de 1942 ( dia da morte de Galileu) e morreu na madrugada de 14 de março (dia em que nasceu Einstein), aos 76 anos de idade, na sua casa em Cambridge.




Em Janeiro de 2015 a RFM apoiou o filme A Teoria de Tudo”(The Theory of Everything) de James Marsh (O realizador de Com_Paixão) um filme sobre a vida de Stephen Hawking baseado nas memórias “Travelling to Infinity: My Life with Stephen”, da sua mulher Jane Hawking. O filme foi nomeado para 5 Óscares e levou para casa, em 2015, o Óscar e o Globo de Ouro para melhor ator, atribuídos a Eddie Redmayne pelo seu brilhante desempenho do papel de Stephen.



A propósito da estreia deste filme, e do livro que o inspirou “Travelling to Infinity: My Life with Stephen”, a RFM recebeu em Janeiro de 2015, no programa Rocha no Ar, a visita da mulher de Stephen Hawking, Jane Hawking . Vê aqui um bocadinho da entrevista de Jane à RFM


Jane Hawking falou do livro que inspirou o filme " A Teoria de Tudo" com a Carla Rocha na RFM em 2015


O cosmólogo britânico criou a “Teoria da radiação dos buracos negros”, segundo a qual estes ‘buracos’ “não são completamente negros”.

Stephen Hawking acreditava também em formas inteligentes de vida noutros planetas, o que o levou a lançar um programa de 100 milhões de dólares para procurar civilizações extraterrestres. A segunda parte da missão consistiria em compilar uma mensagem para ser enviada para essas formas de vida.

Em 2010, revelava pela primeira vez, num artigo publicado pelo jornal “Daily Mail”, que “a ideia de viagem no tempo não é tão louca quanto parece”.

Stephen Hawking viveu décadas com uma doença rara: esclerose lateral amiotrófica (E.L.A.), uma doença que compromete o funcionamento do sistema nervoso e paralisa os músculos do corpo. Passou, por isso, grande parte da sua vida numa cadeira de rodas. Mas as funções cerebrais mantiveram-se intactas e Hawking prosseguiu sempre a sua carreira, recorrendo à tecnologia para comunicar: especialistas da Intel e da Swiftkey criaram um sistema que, através de uma aplicação no ‘smartphone’, aprendia como o físico pensava e sugeria palavras que para usar.



O filme

Em 1963, enquanto estudante de cosmologia na Universidade de Cambridge, Stephen (interpretado por Eddie Redmayne - “Os Miseráveis”) consegue grandes avanços e está determinado a encontrar uma “simples, eloquente explicação” para o Universo. O seu mundo muda quando se apaixona por Jane Wilde (Felicity Jones - "The Invisible Woman”), uma estudante de artes, também em Cambridge. Mas, aos 21 anos, este jovem saudável e ativo recebe um diagnóstico que vai abalar a sua vida: a degeneração dos neurónios motores vai atacar os seus membros e as suas capacidades, deixando-o com limitações de fala e movimento e terminando com a sua vida em dois anos.

O amor, apoio incondicional e determinação de Jane são inabaláveis e os dois casam-se. Com a mulher a lutar incansavelmente a seu lado, Stephen recusa-se a aceitar o diagnóstico. Jane encoraja-o a terminar doutoramento, que inclui a sua teoria inicial da criação do universo e embarcar no seu mais ambicioso trabalho científico, estudando exatamente aquilo que lhe resta em pouca quantidade – o tempo.

Com o seu corpo a enfrentar cada vez mais limitações, a sua mente continua a explorar as fronteiras da física teórica e a explorar novos caminhos na medicina e ciência bem para lá do século XXI.

"A Teoria de tudo" estreou dia 29 de Janeiro de 2015 com a RFM recebeu 2 Globos de Ouro (Actor e Melhor Banda sonora) e o Oscar de Melhor Actor – Eddie Redmayne.


  • Partilha:

Top