CHORAS A VER FILMES? AINDA BEM!

Costuma dizer-se que, no mundo, existem dois tipos de pessoas: os que choram por tudo e os que só choram nos filmes! Se calhar o ditado não é bem assim, mas finge connosco para efeitos deste artigo.
Um estudo recente mostrou que as pessoas que choram a ver filmes são psicologicamente mais fortes! A justificação científica é simples: se choras com frequência, durante um filme, é provável que sejas uma pessoa mais empática e com mais capacidade de te colocares no lugar do outro. Características comuns a personalidades de sucesso.
Por outro lado, viveres estas experiências, mesmo que através de um avatar cinematográfico, torna-te emocionalmente mais forte e mais capaz de lidar com essas situações caso aconteçam na vida real.
Para saberes se és muito forte psicologicamente ou não aqui fica o “Chorómetro” RFM!



- Choraste a ver o Rei Leão?
És apenas um ser humano normal.
Probabilidade choro: 10/10
Índice de força psicológica: normal



- Choraste a ver o ET?
Começamos a subir na escala. Verter uma lágrima no ET já não é para toda a gente. Por um lado, o fim da relação de um rapaz tímido e do seu melhor amigo é suficiente para desmanchar o mais forte dos terráqueos. Por outro, há pessoas que não conseguem ver para lá dos efeitos especiais, obsoletos dos anos 80, em que um rapaz diz adeus a um boneco de borracha.
Probabilidade choro: 8/10
Índice de força psicológica: acima da média



- Choraste a ver o Mamma Mia?
Eh lá! Começamos a entrar num espaço de grande força psicológica. Chorar durante o Mamma Mia mostra que és uma pessoa muito empática. Só assim se percebe que tenhas vertido lágrimas por pessoas que vivem numa ilha grega onde é verão todo o ano!
Probabilidade de choro: 5/10
Índice de força psicológica: Fortíssimo



- Choraste a ver o Velocidade Furiosa?
Andas no Crossfit do psicológico.
Probabilidade de choro: 1/10
Índice de força psicológica: capaz de aguentar tudo



Não sabemos se faz chorar mas podes aproveitar para pôr esta teoria em prática no novo filme RFM “Uma Luta Desigual”!

  • Partilha:

Top