Foi aqui, há 50 anos, que os Beatles deram o último concerto


Há 50 anos, dia 30 de janeiro de 1969, a fechar uma década nos tops, os Beatles escolhiam o telhado dos seus estúdios em Londres para aquele que viria a ser o seu último concerto.

Este foi um concerto que ficou para a história e a ideia do grupo de um "concerto no telhado" continua ainda hoje a inspirar músicos, festivais, filmes e até bandas desenhadas.

Vê aqui como é que surgiu esta ideia e quem é que, depois dos Beatles, também "andou pelos telhados"!



Há 50 anos, em Janeiro de 1969, após o lançamento do duplo álbum branco “The Beatles”, o novo projecto de John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr, era um filme que mostrasse, em jeito de documentário, o processo criativo dos Beatles.

Para isso o grupo foi filmado em estúdio, primeiro em Twickenham e depois no ambiente mais confortável dos seus estúdios, no prédio da Apple Records, a sua editora.

Foi assim que, em Janeiro de 69 (com Paul McCartney acabado de chegar de umas férias de inverno no Algarve), enquanto eram filmados, os Beatles escreveram e gravaram muitas das músicas que incluiriam nos seus dois últimos álbuns, "Abbey Road" e "Let it Be".



O filme, cujo título inicial era “Get Back” (mas acabou por se chamar “Let it Be”) estava planeado que terminar com uma actuação ao vivo - a primeira dos Beatles desde o seu concerto em San Francisco, na Califórnia, em 1966.

Após várias sugestões de locais (de cruzeiros a anfiteatros) por ser mais pràtico e mais perto, dia 30 de Janeiro de 1969 , John, Paul, George e Ringo, decidiram fazer o concerto mesmo ali, no terraço do prédio da sua editora, no número 3 da Saville Row, no centro de Londres.



Foi assim que há 50 anos, à hora de almoço de um dia frio de janeiro, os londrinos foram de repente surpreendidos pela música que vinha de um telhado, não muito longe de Picadilly Circus.

Enquanto alguns, reconhecendo o som, correram para as janelas e terraços à volta, outros, mais incomodados, queixaram-se do barulho à polícia que, ao fim de 42 minutos, apareceu no telhado da Apple, obrigando os Beatles a baixarem o som.

O último concerto concerto dos Beatles durou assim menos de uma hora mas ficou para a história!

O registo desta atuação foi usado no filme “Let it Be” realizado por Michael Lindsay-Hogg.

O filme foi premiado em 1970 com o Óscar de "Melhor musical original" e, em 1971, com o Grammy de "Melhor banda sonora".



Durante este mini concerto os Beatles gravaram vários takes de 5 músicas: “One After 909,” "Don’t Let Me Down",” “Dig a Pony”,”I’ve Got a Feeling,” e “Get Back”

As gravações de "I've Got a Feeling", "One After 909" e "Dig a Pony" foram incluídas no álbum "Let it Be" - o último disco do grupo, editado em 1970

Em 1996, a versão “do telhado” de "Get Back", a última música que os Beatles tocaram ao vivo,foi incluida na colectânea "Anthology 3" e, em 2003, a versão de "Don't Let Me Down" foi editada no album em “Let It Be... Naked”.



O concerto dos Beatles no telhado fez história e foi replicado, entre outros pelos U2 num telhado de Los Angeles em 1987 para apresentar “Where the Streets Have No Name", pelos Simpsons na 5ª temporada da série de animação (com George Harrison como convidado..a dizer” isto já foi feito”) e pelo próprio McCartney, em 2009 quando, para o programa de televisão de David Letterman, atuou ao vivo em Manhattan na varanda do Ed Sullivan Theater e, tal como em 1969 com os Beatles, fez parar o trânsito.



Em 2011, os Red Hot Chili Peppers atuaram também, de surpresa, ao vivo em Los Angeles, num telhado em Venice Beach, para o vídeo da música 'The Adventures of Rain Dance Maggie” e, em 2018, Liam Gallagher deu um concerto acústico no telhado da Radio X, em Londres na Leicester Square.



E a provar que os Beatles continuam a ser notícia, o dia em que se assinalou o 50o aniversário do seu último concerto...foi o dia escolhido para o anúncio de um novo projecto do grupo- Uma colaboração entre os Beatles e o premiado realizador neozelandês de "Senhor dos Anéis" e "Hobbit" - Peter Jackson.

O novo filme vai ser baseado nas 55 horas de filmagens inéditas dos Beatles em estúdio, registadas entre 2 e 31 de Janeiro de 1969. Estas foram as sessões de estúdio de onde nasceu o album "Let it Be", vencedor de um Grammy - o último disco dos Beatles, lançado em Maio de 1970, meses depois do grupo se ter separado.

As imagens foram inicialmente registadas para um especial de televisão mas acabaram por dar origem a um filme bem diferente que culminou na atuação do grupo no telhado dos escritórios da sua editora, em Londres, há 50 anos.

Para Peter Jackson: "Com as 55 horas de filmagens inéditas e as 140 horas de audio que nos foram disponibilizadas vamos poder dar aos fãs dos Beatles a oportunidade com que sempre sonharam! Vai ser como se uma máquina do tempo nos levasse de volta a 1969 e nos desse a oportunidade de estarmos sentados, em estúdio, a ver de perto estes quatro amigos fazerem música juntos"


  • Partilha:

Top