És Martins? Esta é a história do teu apelido!


Martins é, tal como Henriques, um patronímico.
O que é que isto quer dizer? Que é “filho de”. Martins quer dizer “filho de” Martim ou de Martinho.
Durante centenas de anos, não havia apelidos. As pessoas tinham como segundo nome, o do pai. Então, um João filho de um Pedro era João Peres. Uma Joana filha de um Henrique era Joana Henriques e assim sucessivamente. Eram uma espécie de clãs. O clã dos Fernandes, o clã dos Henriques ou o clã dos Martins.
Isto acontecia quer ao povo quer à nobreza. Os nobres acrescentavam, habitualmente, aos seus nomes próprios o nome do local onde tinham o solar ou onde a sua família tinha tido origem ou, então, um título concedido pelo rei..
Martins tem, então, origem, em “filho de” Martim ou de Martinho.


Quanto ao nome Martim tem origem em Roma Antiga...



E provém de Marte, o deus romano da guerra. Martinus era aquele homem que se dedicava à guerra, apoiado pelo deus romano da guerra, Marte. Martim significa “guerreiro”.



Quer isto dizer que os Martins atuais vêm de várias famílias diferentes de “Martins”. Bastava ter um Martim ou um Martinho como pai que era certo que o apelido seria Martins.
Sabe-se que D. Catarina da Áustria ou de Habsburgo, rainha regente de Portugal, durante a menoridade do seu neto D. Sebastião, concedeu armas a D. Diogo Martins ou Martines, à roda do ano 1560. Um dos brasões dos Martins ainda são estas armas atribuídas por D. Catarina.



Nobres ou não, todos os Martins foram, em tempos, filhos de um Martim que tem origem em Marte, o deus romano da guerra.


Um forte abraço aos Martins, esses grandes guerreiros! Martins é o 8º apelido mais comum, em Portugal! São quase 400 mil!


  • Partilha:

Top