Sabes qual é o emoji mais popular?

ANTÓNIO MENDES

SABES QUAL É O EMOJI MAIS POPULAR?

A pergunta do título deste texto tem uma resposta aparentemente difícil. É que se há 20 anos já existiam 78 emojis (sim, leste bem), este ano estamos a assistir a uma verdadeira avalanche de lançamento de novas imagens. Até ao final de 2019 estão a ser lançados 230 novos pictogramas digitais, incluindo o flamengo, a ostra e a cadeira de rodas, aumentando o número total de emojis para 3.019.

São mais de três mil opções que pudemos usar no Whatsapp, Facebook ou até em textos como este 💪🏻👌🏻👊🏻. Aliás, a sua utilização tornou-se tão frequente, nos dias de hoje, que já deves ter visto por aí o célebre meme que compara a utilização dos emojis à escrita de hieróglifos do antigo Egipto.



Mas voltemos à pergunta de partida. Afinal, qual é o emoji mais popular? “A carinha com lágrimas de alegria” é, de acordo com o emojitracker, o emoji mais usado no mundo no Twitter, seguido da “carinha com sorriso malandro” e do “carinha ruborizada”. É bem provável que estes estejam entre os que mais utilizas no Whatsapp, enquanto que no Instagram o mais popular é o coração encarnado.

Os emojis não nos aparecem nos telemóveis e nas plataformas de social media ao acaso. O design das pequenas figurinhas, que usamos todos os dias, são coordenados pelo Unicode Consortium (UC) desde 1995, quando os primeiros 76 pictogramas foram adaptados pelos EUA.

O UC, uma organização sem fins lucrativos, supervisiona o inventário de caracteres de processamento de texto eletrónico, desde 1991, e define padrões para símbolos, caracteres em diferentes scripts e - por último, mas não menos importante - emojis, que são uniformemente codificados em diferentes plataformas, embora os estilos possam variar entre elas.

No site Statista, que compila estatísticas das mais diversas coisas, e dá muito jeito a quem é estudante, também é possível ver a evolução do número dos emojis disponíveis ao longo dos tempos.

Se, há meia dúzia de anos, os emojis eram coisa de adolescentes, hoje vulgarizam-se de tal forma que chegam a ser utilizados nas redes sociais por políticos ou marcas. Há boas razões para isso. A pressa para escrever rápido pequenas mensagens de texto, por exemplo, no Whatsapp, leva muitas vezes a mal entendidos. Talvez já tenhas sentido este problema. Talvez já tenhas tido alguém que interpretou mal o que querias dizer. Todos sabemos que uma carinha a sorrir ou coraçãozinho resolve o problema.

  • Partilha:

Top