La Casa de Papel - Teorias da conspiração

SPOILER ALERT a partir de umas linhas abaixo


Vista e digerida a 3ª Temporada de La Casa de Papel, surgem várias teorias sobre o desfecho que apenas veremos na 4ª temporada, prevista só para 2020.

Assim sendo, a RFM tem algumas teorias da conspiração. Podem estar erradas, mas como gostamos de enredos e de ver para além das evidências, vamos aqui arriscar e avançar com algumas teorias que podem ser isso mesmo e só: teorias da conspiração, isto é, pouco mais do que suspeitas. Certo é que nos parece que certos indícios nos podem levar a especulações sobre o enredo.

PORTANTO, se ainda não viste os 8 episódios desta terceira temporada ou se já viste e simplesmente gostas de te deixar surpreender, NÃO LEIAS NADA A PARTIR DA PRÓXIMA LINHA!

Teoria 1 – Lisboa é uma infiltrada

A inspetora Raquel Murrillo, agora Lisboa, pode ser uma infiltrada. A nossa teoria é a de que Murillo arquitetou, a partir de dada altura, juntamente com o seu colega Angel, este “disfarce” perfeito. Tão perfeito que até leva a mãe e a filha para a ilha. Reparámos que na hora H não “consegue” subir à árvore e, depois, ao ser “apanhada” pela polícia é levada… e o último episódio da 3ª temporada acaba mesmo assim… um Profesor desfeito ao julgar a sua amada morta – efeito psicológico propositado para “atacar” toda a estrutura esquematizada e estoica de El Professor, a desestabilizá-lo e a fazer com que decrete “guerra”.

E lá está, tal como disse Tóquio, ao encontrar “Lisboa” na ilha paradisíaca, “uma vez polícia, polícia toda a vida”…

Achamos que é provável que Lisboa seja uma implacável inspetora infiltrada no grupo de assaltantes. A ver vamos, em 2020.



Teoria 2 – Alicia Sierra é Tatiana

Teoria 2.1.
Bem que desconfiámos de um flashback um pouco despropositado quando o rigoroso Berlín considera a coisa mais normal do mundo partilhar com a sua recente namorada, Tatiana, o plano do assalto, em pleno mosteiro, onde se recolheram para combinar o 1º ataque (que depois acaba por ser este 2º). Portanto, Tatiana pode ser a nova inspetora Alicia Sierra e será, segundo a nossa teoria, os “olhos de Berlín” no seio da polícia. Também pode ser o contrário – Tatiana ser da polícia e ter-se fingidamente apaixonado por Berlín, três anos antes, para saber tudo - mas seria demasiado evidente e o “atraco” podia ter sido evitado.
Teoria 2.2.
Tatiana pode também ser uma das reféns, dentro do Banco de Espanha. Devidamente treinada, em tempos anteriores, por Berlín, estará eventualmente infiltrada no Banco de Espanha, para ajudar no assalto.


Teoria 3 – Rio acaba o namoro com Tóquio

Como é que Rio acaba um namoro tão forte em pleno “atraco” sabendo que Tóquio é uma “bomba-relógio” e iria sempre reagir mal e desfocar-se das suas tarefas? Tem água no bico!!

Não combina com a estrutura das personagens e do próprio enredo. Ainda por cima, todo este ataque tem como propósito salvar Rio da tortura, inteligentemente transformado numa questão humanitária, provocando o apoio popular. E depois aquele “erro”, por insistência de Rio, de entrarem em contacto pelo telefone via satélite, sabendo que seria sempre um risco a evitar… uhmmm, afinal quem é Rio?!

Se a inspetora Sierra for cúmplice de Berlín, Rio pode ser uma suposta ligação com o interior do Banco, pondo-se a possibilidade de haver um infiltrado entre os assaltantes, este julgará que o grupo se está a desfazer psicologicamente e será esta a informação que passará para fora, para a polícia. Rio, Rio, quem és tu afinal e que ligações poderás ter com Alicia...?


Teoria 4 – Nairobi morre ou não?

A carismática e inteligentíssima Nairobi não podia NUNCA aproximar-se de uma janela, correndo o risco de estar na mira de um sniper. Mesmo que a causa fosse o filho! São assaltantes altamente treinados (prevendo El Profesor sempre todas as situações e mais algumas). E como encontrou a inspetora do chupa-chupa, Alicia Sierra, o urso azul do filho de Nairobi, tantos anos depois? A questão é: todos os assaltantes são inteligentes, estão super bem treinados e todas as possibilidades estão acauteladas e Nairobi deixa-se apanhar? Estranho… demasiado evidente até. O que estará por detrás? Saberão os assaltantes que existe possivelmente um infiltrado no grupo e estão a fingir que se deixam ir abaixo psicologicamente para que esse dito infiltrado passe a informação para fora e se exponha? Terá tudo isto uma ligação a Rio?


Teoria 5 – Berlin morreu ou não... e Palermo?

Será que Berlín não morreu?

É possível. Na verdade podemos não ter visto tudo... Foi alvejado no último episódio da 2ª temporada. Todos os elementos do grupo reagem como se Berlín efetivamente já não estivesse entre eles, mas também aparece em quase todos os flashback... Será mesmo que está morto? A forma como os restantes “atracadores” se referem a Berlín é como se tivesse morrido, porém a presença dele acaba por ser bastante forte. Assim, uma espécie de ausência presente. E nós, deste lado do ecrã, na verdade, esperamos a todo o momento que Berlín apareça, fintando tudo e todos. E quem sabe não estará mesmo vivo e em ponte direta com a nova inspetora Alicia Sierra, como dissemos em cima, sendo "os olhos" de Alicia os de Berlín. Demasiado elaborado, talvez... mas nunca se sabe!

E Palermo? Parece que substitui Berlín no teatro das operações. É duro, implacável e imprevisível tal como Berlín. Será que Palermo sabe coisas que nem El Profesor sabe, desde os tempos do planeameto do "atraco", no mosteiro?


Bom, o melhor é acabarmos por aqui dado que a imaginação voa e não tarda estamos com tantas teorias que o enredo ganha asas e La Casa de Papel não tarda precisa de mais umas 6 temporadas.


  • Partilha:

Top