És Gomes? Aqui está a história do teu apelido!

Ana Margarida Oliveira



Se o teu apelido é Gomes, ficas a saber que é o 13º apelido mais comum, em Portugal, e que existem cerca de 280 mil portugueses com este nome de família.
O que, provavelmente, não sabes é que Gomes significa filho de Gome ou Gomo. Um nome estranho, é certo, mas muito comum na Idade Média. Quer isto dizer que, em tempos medievais, havia muitos Gome ou Gomo.


E, assim, tal como Henriques é o “filho de” Henrique e Mendes é o “filho de” Mendo, também Gomes é o filho de Gome ou Gomo. O nome caiu, como se vê, em desuso. O que é, de certa forma, uma pena porque, bem vistas as coisas, são ambos nomes giríssimos 😊.

Gome ou Gomo vem provavelmente do nome visigótico Guma ou Goma ("homem") que são abreviaturas de "Gomoarius" (“homem da guerra”).
Se Gomes significa filho de Guma e se Guma quer dizer “homem”, então Gomes, quer dizer “o filho do homem”.

Existem as variantes Gomez, Gomiz ou até mesmo Gomis. Não se sabe ao certo se foi em Portugal ou em Espanha que o apelido apareceu primeiro.

Os Gomez espanhóis defendem que as referências mais antigas apontam para a origem espanhola do nome.


Parece que o primeiro Gomes em Portugal foi um fidalgo galego chamado Martim Gomes Bravo, casado com Cecília Cardoso, aia da Infanta D. Joana, irmã do rei D. João II. O neto de Martim Gomes Bravo e de D. Cecília Cardoso chamou-se Miguel Gomes Bravo, era natural de Aveiro e foi escudeiro-fidalgo da Casa de D. João III.



Dito isto, se és Gomes podes ser descendente desta família fidalga ou de outras, já que os Gomes são “filhos” de um Gome ou de um Gomo, desde os distantes tempos medievais.


  • Partilha:

Top