Mas afinal quem inventou as retretes?

Ana Margarida Oliveira

No dia mundial da toilet... Sim, é isso mesmo. Vamos contar, em traços largos, a história de um dos objetos mais imprescindíveis do nosso dia a dia.

Como apareceram as retretes? E quem é que as inventou?

Esta é de facto uma grande questão! E é grande porque tem um lugar importante e de enorme necessidade na nossa vida e é também grande porque a sua criação e origem são motivo de disputa entre dois povos!

Escoceses e gregos reclamam a invenção da retrete. Se, na Escócia, há indícios de locais em pedra que, segundo os historiadores, terão sido uma espécie de primeiras retretes do mundo, no período neolítico, por outro, na Grécia, no palácio de Cnossos (na ilha de Creta), existem vestígios de algo que, reivindicado pelos gregos, podiam ser também as primeiras retretes do mundo.

Portanto, foi na Escócia ou na Grécia que a primeira retrete terá aparecido.

No tempo dos romanos, haver e usar retretes era muito comum, mas com hábitos de uso algo estranhos e bastante diferentes dos que temos, nos dias de hoje. Porque se no nosso comportamento, nestes últimos séculos, o uso da retrete requer isolamento e privacidade, no tempo dos romanos era normalíssimo estarem todos juntos na mesma sala, usando-as.

Por isso, os romanos tinham salas só de retretes. Eram buracos, em bancos corridos de pedra, onde permaneciam à conversa enquanto as usavam.




Depois veio a Idade Média e neste assunto, como em outros, a civilização parece que regrediu.

Então, o hábito das retretes deixou de existir e, tirando alguns castelos que tinham uns buracos algures para o efeito, aparentemente desapareceu o conceito de retrete das civilizações anteriores, grega e romana.



Só mais tarde, na época do Renascimento, com a construção de grandes palácios e com o culto da ostentação e do ornamento, é que as retretes, também elas elaboradas, reapareceram.



Convém também dizer que as canalizações e os esgotos não eram bem como os de hoje.



A partir daqui foi só seguir a evolução natural usando os recursos técnicos e, depois, tecnológicos à disposição para a retrete ser aquele objeto normalíssimo e imprescindível em qualquer lugar! Seja como for, só no século XX é que a retrete e a casa de banho passaram a existir nas casas e, em muitas cidades da Europa, chegou a haver casas de banho comuns a vários apartamentos. É incrível, mas é verdade.

Se pesquisares um bocadinho, nas cidades de Lisboa e do Porto (para não falar de outras), há muitas casas antigas recuperadas cuja casa de banho foi construída, em tempos, na varanda das traseiras, porque antes simplesmente não existia.


Já agora retrete vem do francês “retraite” e entrou na língua portuguesa pelo castelhano “retrete” que quer dizer latrina.


  • Partilha:

Top