XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX' width='0' style='display:none;visibility:hidden'>

Aí vem mais um campeão para o Estoril Open

Depois de João Sousa, campeão em 2017, é a vez de Stefanos Tsitsipas, vencedor do Millennium Estoril Open e do Masters/ATP Finals em 2019, confirmar a presença na sexta edição do maior evento de ténis a nível nacional.

Quem também já reservou lugar no Cllub de Ténis do Estoril entre 25 de abril e 3 de maio foi Felix Auger-Aliassime, o atual melhor teenager do mundo. O grego Tsitsipas diz mesmo que “O Estoril é um lugar muito especial para mim e estou ansioso por criar novas memórias em Portugal, depois de, no ano passado, ter vivido um dos melhores momentos da minha carreira até então.”, referiu o atual sexto classificado (já foi quinto) do ranking do ATP Tour em mensagem enviada à organização.

Stefanos Tsitsipas é o melhor tenista grego de todos os tempos e também um dos mais populares jogadores da atualidade, devido ao estilo clássico e carismática personalidade que seduziram os aficionados do Millennium Estoril Open nos dois últimos anos.

A sua ligação a Portugal já vem de longe: um dos momentos mais relevantes da carreira do jovem helénico surgiu em Oliveira de Azeméis, no ano de 2016, quando ganhou o quinto e último título Future do seu currículo (após bater o local João Domingues nas meias-finais) e dando, a partir daí, o salto para o escalão Challenger e para os eventos do ATP Tour, após ter sido número um mundial de juniores.

Em 2018, embora desgastado pela presença na final do ATP 500 de Barcelona no domingo anterior, Stefanos Tsitsipas encantou o público do Millennium Estoril Open e só perdeu no tie-break do terceiro set de uma titânica meia-final com João Sousa; atingiu pela primeira vez os oitavos-de-final de um torneio do Grand Slam em Wimbledon e o acesso à final do Masters 1000 de Toronto foi alcançado às custas de um recorde especial, ao tornar-se então no mais jovem da história do ATP Tour a derrotar, consecutivamente, quatro adversários do top 10 no mesmo torneio: Dominic Thiem (então número 8), Novak Djokovic (10), Alexander Zverev (3) e Kevin Anderson (6), sendo apenas travado por Rafael Nadal e pelo cansaço acumulado — precisamente no dia do seu 20.º aniversário. O grego fechou essa época com títulos no ATP 250 de Estocolmo e nas ATP NextGen Finals.
Em 2019, a presença nas meias-finais do Open da Austrália, após derrotar Roger Federer, catapultou Stefanos Tsitsipas para o top 10 mundial e fez jus à condição de favorito no regresso ao Clube de Ténis do Estoril, ganhando então o seu primeiro título da carreira em terra batida. Na semana seguinte, derrotou o “Rei da terra batida”, Rafael Nadal, perante o seu público, a caminho da final do Masters 1000 de Madrid, tornando-se no mais jovem tenista a derrotar todos os Big 3 (Roger Federer, Rafael Nadal, Novak Djokovic).


  • Partilha:

Top