Universidades e empresas portuguesas unidas na procura de soluções para o combate à Covid-19

PORTUGAL ESTÁ MAIS UNIDO DO QUE NUNCA PARA ENCONTRAR SOLUÇÕES RÁPIDAS PARA FAZER FRENTE À COVID-19

Jéssica Santos
Ana Margarida Oliveira


As iniciativas não param!

Que orgulho no povo português!

Que orgulho nas universidades, nos cientistas, nas empresas, nos empresários!

Que orgulho em todos aqueles que, de uma forma ou de outra, contribuem para aumentar a nossa capacidade de fazer frente à propagação da Covid-19!

Na impossibilidade de referir todas as iniciativas e de salientar todos os gestos incríveis de solidariedade e de entrega de tantos profissionais e de tantos cientistas e estudantes que, nas suas diferentes áreas, estão a ajudar, inumeramos aqui alguns que representam todos.



Máscaras, fatos de proteção, ventiladores, kits de diagnóstico ao Coronavírus, distribuição de refeições por idosos e muito mais. Empresas de vários setores, escolas e universidades têm-se unido para ajudar no combate à Covid-19.


Criação de viseiras de proteção para os profissionais de saúde

Uma equipa de investigadores portugueses do Instituto Superior Técnico em Lisboa (IST), em parceira com a Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL), está a imprimir viseiras de proteção em 3D para os profissionais de saúde.

Também o IADE, Faculdade de Design, Tecnologia e Comunicação da Universidade Europeia, criou um projeto de design e produção de viseiras. Estas foram validadas por profissionais de saúde, respeitam a regulamentação de material e higiene e são reutilizáveis.
A Volkswagen Autoeuropa, cuja atividade está parada desde dia 16, continua aberta para receber os trabalhadores voluntários que se têm disponibilizado para produzir viseiras que serão entregues aos hospitais da região.



Manual de instruções de máscaras de proteção

Um grupo de investigadores da Universidade do Minho criou um manual de instruções para auxiliar as empresas que querem produzir máscaras de protecção.


Kit de diagnóstico ao Coronavírus

O Instituto de Medicina Molecular da Universidade de Lisboa criou um kit de diagnóstico ao Coronavírus com base nas diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS).


Criação e recuperação de ventiladores

Os politécnicos de Viseu e Leiria criaram dois protótipos de ventiladores que aguardam licenciamento para que sejam fabricados em série. A equipa baseou-se num modelo de acesso livre do Massachusetts Institute of Technology e ao longo do processo foram também acompanhados por médicos.


A Vent2Life está a recuperar ventiladores que não estão a ser utilizados pelas diversas instituições do país de forma a equipar os hospitais que estão na linha da frente no combate à Covid-19.


Voo especial para trazer equipamento médico

A TAP juntamente com o Grupo Fosun realizaram um voo especial de carga para a China para trazer equipamento médico que será distribuído ao SNS e ao Hospital da Luz.
Chegaram a Portugal 1 milhão de máscaras, das quais 700 mil irão imediatamente para o SNS, e 200 mil testes de despiste. Nos próximos dias, estão previstos outros voos de transporte de material e equipamento.




Sistema para diminuir o tempo de espera na Linha SNS24


A Universidade de Évora está a desenvolver um sistema, baseado na inteligência artificial, que permitirá diminuir o tempo de espera de cada chamada da Linha SNS24. Este projeto deverá ser implementado ainda este ano.




Produção de gel desinfetante

A Super Bock e a Destilaria Levira estão a converter, numa primeira fase, 56 mil litros de álcool de cerveja para produzirem aproximadamente 14 mil litros de álcool gel desinfetante que será oferecido a três unidades hospitalares da região do Porto.



A Science4you também disponibilizou as suas máquinas de enchimento automáticas para proceder ao enchimento de gel desinfetante. A empresa está a oferecer ainda quatro linhas de montagem para a produção de materiais, como máscaras de proteção.


Distribuição de refeições a idosos

Entre tantos outros, com missões idênticas, fica aqui o exemplo de um restaurante, na Avenida da Liberdade, em Lisboa. O restaurante vai permanecer fechado ao público, mas estará a confecionar e a distribuir, nos próximos dias, cerca de 200 refeições para pessoas em situação de sem abrigo.



Também o chef Olivier da Costa decidiu agir e juntou-se à freguesia de Santo António, em Lisboa, para distribuir refeições solidárias a idosos que se encontrem em situações de isolamento social.



Pessoas, empresas, universidades, marcas, de setores diferentes, estão unidas pela mesma causa.

Um enorme obrigado pela entrega e pela solidariedade!


  • Partilha:

Top