Porque é que vemos formas quando olhamos para as nuvens?

A AÇÃO DE ASSOCIARMOS FORMAS A VÁRIOS OBJETOS INANIMADOS TEM POR DETRÁS UM FENÓMENO PSICOLÓGICO

Madalena Costa


Num dia de céu com nuvens, é muito comum tentarmos adivinhar as formas que as nuvens têm e até perceber se se assemelham a algum objeto que nos é familiar.



Tudo isto não passa de uma ilusão de ótica e de um fenómeno psicológico: a pareidolia. Basicamente, a pareidolia é um estímulo aleatório, que pode ser uma imagem ou um objeto, associado a uma forma que conhecemos. E é por esta razão que tendemos a atribuir um significado à forma que julgamos percecionar.


A Lenstore, uma empresa inglesa especializada em problemas e soluções oculares, analisou um estudo que revela que as pessoas que percecionam formas em objetos estão mais alertas para os perigos que as rodeiam e, por isso, vêm algo que, na realidade, não existe. Para além disso, o estudo refere-se também às mulheres que têm uma capacidade para reconhecer emoções e são mais propensas também a decifrar certas expressões faciais em objetos.



No entanto, nem todos nós conseguimos percecionar em objetos estáticos um rosto ou um animal e não há que ter preocupações. Existem pessoas que têm um maior estímulo cerebral para estas situações, uma vez que esta é uma tendência humana natural, e este é só mais um exemplo daquilo que a nossa mente é capaz de criar.


  • Partilha:

Top