Banksy invade o metro de Londres

BANKSY PARTILHOU UM VÍDEO ONDE SURGE UM HOMEM – QUE PODE OU NÃO SER O ARTISTA - A PINTAR RATOS NAS PAREDES DO METRO DE LONDRES

Jéssica Santos


Nem o metro de Londres escapa às obras de arte de Banksy, o artista mistério, que é conhecido apenas pela sua arte.


A Covid-19 serviu, uma vez mais, de inspiração a Banksy, que desenhou ratos nas paredes com máscaras cirúrgicas, com alguns ratos a espirrar e outros com desinfetantes nas mãos. Banksy escreveu ainda em duas portas automáticas “I get lockdown but I get up again”.

O processo foi todo registado num vídeo e partilhado no Instagram do artista. Nas imagens, surge um homem, que não se sabe se é Banksy, equipado como um funcionário de limpeza, que entra no metro de Londres e começa a pintar nas paredes.



"If you don’t mask – you don’t get” lê-se na descrição do vídeo. Esta intervenção de Banksy surge numa altura em que o Reino Unido se debate sobre o uso obrigatório de máscaras, em espaços públicos. Desde o dia 15 de junho que as máscaras são obrigatórias naquele país, mas surgia sempre a dúvida se também seriam em espaços públicos como lojas.


Só ontem é que Boris Johnson decretou também o uso obrigatório de máscaras em estabelecimentos comerciais e supermercados. A lei só vai entrar em vigor a partir do dia 24 de julho.



No entanto, e segundo o “The Independent”, o metro londrino decidiu, entretanto, retirar a pintura de Banksy das paredes, por violar a "regra anti-graffiti" da empresa.


Esta não é a primeira demonstração de Banksy sobre a pandemia. O artista publicou, em abril, durante o confinamento, um conjunto de imagens com ratos nas paredes da sua casa de banho. Depois fez também esta homenagem aos profissionais de saúde.


  • Partilha:

Top