Portugueses criam puxador para abrir portas sem usar as mãos

ESTE PUXADOR SERÁ COLOCADO EM LOCAIS DE GRANDE AFLUÊNCIA DE PESSOAS COMO CENTROS DE SAÚDE, ESCOLAS E ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS

Jéssica Santos


A pandemia obrigou à desinfeção permanente de espaços e superfícies utilizados por várias pessoas. Sejam eles mesas, cadeiras, balcões ou portas.


Abrir uma porta sem tocar no puxador pode ser um desafio. Por vezes, exige uma maior ginástica, quando, por exemplo, tens as mãos ocupadas com objetos teus... telemóvel, chávena de café, mala, chaves, agenda, livros, chapéu de chuva, saco do supermercado... Ora, isto torna o abrir da porta numa "operação" difícil e bem mais demorada do que o normal.


Para facilitar a vida das pessoas na era Covid, o Instituto Superior de Engenharia de Coimbra desenvolveu o protótipo de um dispositivo, “COVID – Doors Openers”, que permitirá abrir portas sem usar as mãos. Este projeto, que está ainda em fase embrionária, será produzido pela Shatpetek, uma empresa de metalomecânica de Pombal.


“COVID – Doors Openers” permitirá abrir portas com outras partes do corpo que não entram em contacto com o rosto, de forma a diminuir o risco de contágio do Coronavírus, e será colocado em locais de grande afluência de pessoas como centros de saúde, estabelecimentos comerciais, escolas e lares, segundo o coordenador do projeto, Luís Roseiro, citado pela Lusa.


A pandemia trouxe muitas mudanças à nossa rotina, mas também permitiu que muitas empresas reinventassem a sua atividade e criassem mecanismos que nos permitam manter a qualidade de vida em tempos pandémicos.


  • Partilha:

Top