“Mergulha" no lixo, recupera produtos e faz mais de 2 mil euros por mês

MULHER NORTE-AMERICANA “MERGULHA” NOS CAIXOTES, SEMANALMENTE, PARA RECOLHER LIXO E GANHAR DINHEIRO COM ELE

Madalena Costa


Seria impensável, para alguns, remexer no lixo para encontrar objetos deitados fora por grandes superfícies, mas para, Tiffany Butler é uma terapia e já é a sua realidade!


Mãe de quatro filhos, Tiffany Butler começou a interessar-se de uma outra forma pelo lixo que via na rua quando viu um vídeo sobre uma modalidade conhecida por “mergulho no lixo”, em 2017.


A partir daí, a norte-americana, residente no Texas, decidiu arriscar e dar um outro rumo à sua vida. Começou a recuperar o lixo que grandes lojas e marcas produziam e que, mais tarde, deitavam fora.


"Fui sozinha e fiquei com muito medo. Estava escuro e eu sentia que estava a cometer um crime, embora não seja ilegal no Texas" contou.


Nas primeiras saídas à noite em busca de caixotes de lixo, Tiffany Butler encontrou vários produtos de maquilhagens de linhas descontinuadas que já não poderiam ser vendidos. Com isso, começou então a expandir o seu próprio negócio e tornou-se uma expert nesta sua nova profissão.




Para além das marcas e das grandes superfícies, a norte-americana também não deixa para trás outros objetos como DVD’s, máquinas de costura e eletrodomésticos de pequena dimensão.



Nos seus “mergulhos”, Tiffany Butler evita recolher produtos alimentares, uma vez que não sabe, muitas vezes, se podem ser ainda consumidos.


Aquele que era apenas um passatempo tornou-se rapidamente um trabalho de segunda a sexta-feira. Tiffany Butler, passou, ao fim de dois anos, a fazer somente recolhas no lixo e a lucrar com isso mesmo.


Atualmente, a norte-americana recolhe alguns produtos, recupera-os e vende-os novamente. Por agora, Tiffany Butler consegue ganhar mais de 2 mil euros por mês só a recolher aquilo que, para ela, vai lucrar algum dinheiro.


"Não me importo, não paguei pelas coisas e é uma sensação boa, ajudar as pessoas a comprarem algumas pechinchas" admitiu a norte-americana.


Para Tiffany Butler, esta nova modalidade, que é cada vez mais aplaudida nas redes sociais, mudou o seu dia a dia porque, para além de ganhar algum dinheiro, consegue dar uma outra vida a objetos deitados ao lixo.


  • Partilha:

Top