Casais que cozinham em equipa permanecem juntos mais tempo

É O QUE DIZ UM ESTUDO SOBRE VÁRIOS CASAIS QUE FAZEM AS REFEIÇÕES, NA COZINHA, EM CONJUNTO

Jéssica Santos


  • Uma chávena de amor;
  • Duas chávenas de paciência;
  • Uma colher de sopa de respeito;
  • Meio litro de comunicação;
  • Uma pitada de sentido de humor.



Esta podia ser a receita de uma relação feliz, mas parece que o ato de cozinhar, em conjunto, já favorece muito as relações.



A cozinha pode ter um papel muito importante numa relação, segundo um estudo desenvolvido pela Light Speed GMI. Nele, participaram 1000 norte-americanos, com 18 anos ou mais, que consideraram, na maioria, muito importante a culinária para o relacionamento.


87% dos participantes acreditam que cozinhar é uma das principais atividades que permitem fortalecer o relacionamento. E porquê? Porque é uma atividade que também promove a comunicação, que é o combustível de qualquer relação.

Afinal, quem nunca falou sobre os planos em conjunto, alguns detalhes que estão a causar atritos ao casal ou sobre o dia a dia, enquanto se põe a água a ferver para cozer a massa ou se arranjam legumes para a sopa? Chama-se a isto aproveitar bem todos os minutos ao mesmo tempo que se prepara a refeição do casal ou da família: agrada ao paladar e à alma.



Independentemente do estado da relação - relacionamento sério, noivos, recém-casados ou casados - a maioria concorda que cozinhar aproxima os casais.


E há mais maravilhas associadas à cozinha. Os casais entrevistados também defendem que cozinhar para a cara metade é um ato de amor. 78% dos participantes dizem que os casais que cozinham juntos permanecem mais tempo juntos.

Mesmo que não sejas o melhor cozinheiro do mundo, é também na comunicação que podes ir buscar as melhores receitas. Tirar partido dos gostos do teu parceiro e juntos criarem as vossas próprias iguarias.

Vai buscar o avental e apura bem a tua relação!


  • Partilha:

Top