Era assim que se namorava nos anos 90: as tendências que precisas de recuperar

HÁ TENDÊNCIAS QUE NUNCA DEVIAM TER DESAPARECIDO DE TÃO ROMÂNTICAS QUE SÃO. AGORA ESTÁ NAS TUAS MÃOS RECUPERÁ-LAS

Jéssica Santos


Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades. A forma de se viver mudou, e as relações também. O modo como as pessoas interagem, hoje em dia, é diferente da dos anos 90. E há tendências que se vão perdendo. De certeza que já deste por ti a ouvir os teus pais a falar sobre o início da sua relação e a não conseguires ver isso a acontecer no presente.


Hoje, vamos viajar no tempo e regressar aos anos 90. Há tendências que precisam de ser recuperadas de tão românticas que são.


Escrever bilhetes


Não está extinto, mas já começa a ser pouco usual. Os bilhetinhos começam a ser cada vez mais substituídos por uma mensagem no WhatsApp. Inovar é sempre bom e podes começar por aqui. Há algo de muito romântico em segurar um papel com sentimentos escritos. Nunca uma lágrima manchará uma mensagem.



"Quantos Queres?"


És indeciso e escolher o que fazer numa tarde de sábado com o rapaz por quem estás apaixonada torna-se, de repente, na decisão mais difícil da tua vida? O “Quantos Queres” pode ajudar-te e é sempre uma forma original de dares a oportunidade de escolha ao teu parceiro/a.



Falar ao telefone (mas à moda antiga)


Chamadas grátis são modernices. E telemóveis também. Ainda que existissem já nos anos 90, eram poucas as pessoas que os tinham. Então o telefone de casa assumia o protagonismo. Como já começa a ser um objeto em vias de extinção, podes sempre recuperar esta tendência de outra forma: deixa as mensagens para segundo plano e dá primazia às chamadas (ainda que seja com o telemóvel). É mais pessoal e romântico. Nada como ouvir a voz do teu namorado/a.



Gravar cassetes


Já lá vai o tempo das cassetes e também já lá vai o tempo em que as pessoas gravavam playlists para oferecerem aos seus amados. Ter alguém a usar o seu tempo para fazer uma seleção de músicas a pensar em ti é, provavelmente, das coisas mais românticas. Sobretudo se não conseguires viver sem música.


Arranjar cassetes já é difícil, mas podes sempre gravar um CD ou fazer uma playlist online.



Impressionado? Há múltiplas formas de fazer despertar o amor e podemos aprender, e muito, com o passado.


  • Partilha:

Top