Professor da Faculdade de Direito suspenso por comparar feminismo ao nazismo

O PROFESSOR FOI SUSPENSO, ESTA QUARTA-FEIRA, DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA

Jéssica Santos


A forma como este professor de Direito Penal da Faculdade de Direito de Lisboa dava aulas começou a gerar polémica. A 25 de setembro, a Faculdade retirou os programas das cadeiras para os analisar e abriu um processo disciplinar.



Entre as polémicas, o professor comparava feminismo ao nazismo, num programa de mestrado, as mulheres a "pessoas desonestas, espertas e canalhas" e terá encarado a "violência doméstica como disciplina doméstica".


Esta quarta-feira, foi suspenso da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. A instituição refere, em comunicado, que "defende a dignidade de todos" e que o plano de estudos deve respeitar os valores da igualdade.

Já o professor diz que não vai “abdicar da sua liberdade científica.”


O professor foi também julgado por violência doméstica, num processo em que estava acusado por uma ex-aluna, com quem teve uma relação entre 2015 e 2016. Acabou por ser absolvido, depois de a juíza considerar que a acusação do Ministério Público não continha as mensagens que a ex-aluna enviou ao professor.



  • Partilha:

Top