Hospitais da região de Lisboa e Vale do Tejo suspendem atividade não urgente

A DECISÃO FOI TOMADA PELO GOVERNO, ESTA QUARTA-FEIRA, NUM DIA EM QUE PORTUGAL BATEU O RECORDE DO NÚMERO DE NOVOS CASOS POR COVID-19

Jéssica Santos


Não era desta forma que os portugueses queriam entrar no novo ano, mas os números da pandemia em Portugal voltaram a subir. Esta quarta-feira, para além de se ter batido o recorde de novos casos de Covid-19, nas últimas 24 horas: 10.027, também foi ordenado, pelo Ministério da Saúde, a suspensão da atividade não urgente dos hospitais da região de Lisboa e Vale do Tejo.


"Considerou-se necessário que os hospitais da região escalassem os seus planos de contingência para dar resposta a necessidades de internamento decorrentes de uma procura potencialmente crescente” sublinha o Ministério da Saúde (MS) citado pela agência Lusa.


É preciso agir mais do que nunca para evitar uma possível rutura nos hospitais. Por todo este agravamento da pandemia em Portugal, foi votado também, esta quarta-feira, na Assembleia, a renovação de mais um estado de emergência que ficará em vigor de 8 a 15 de janeiro.



Esta é uma altura em que todos devemos trabalhar para que o caos não se instale nos hospitais. Mais do que esperançosos, devemos ser conscientes.


  • Partilha:

Artigos Recomendados
Top