Médico faz quilómetros a pé na neve para conseguir chegar ao hospital

UM JOVEM MÉDICO ESPANHOL VESTIU-SE A RIGOR E ANDOU A PÉ CERCA DE DUAS HORAS PARA CUMPRIR O SEU TURNO NO HOSPITAL

Madalena Costa


A capital de Espanha foi invadida por um enorme nevão. Apesar do contentamento ao ver tanta neve, muitos espanhóis não conseguiram dirigir-se para o trabalho, já que os transportes públicos ficaram parados e as ruas fechadas. Era impossível circular.


O nevão imprevisível, que deixou as ruas de Madrid quase intransitáveis, afetou também os profissionais de saúde que iam entrar ao serviço neste fim de semana. Muitos não tiveram forma de comparecer ao trabalho devido às ruas fechadas, tendo obrigado muitos colegas a duplicar turnos.


No entanto, houve um jovem médico que decidiu não agravar ainda mais a situação.


Álvaro Sanchez, um jovem médico interno residente (MIR), contrariou o nevão e equipou-se a rigor para percorrer 17 quilómetros até ao hospital onde trabalha.


Desde a sua casa até ao Hospital Puerta de Hierro, o jovem médico espanhol demorou cerca de uma hora e 45 minutos para chegar lá e conseguir fazer o seu turno.


“Bem, depois de 17 quilómetros de pura neve, mais de uma hora, posso dizer que cheguei ao hospital e que vou poder fazer o turno” disse, num vídeo publicado no Twitter.



O empenho demonstrado e o gesto de Álvaro Sanchez foram muito aplaudidos nas redes sociais, pelo que até recebeu uma palavra de agradecimento do ministro da saúde espanhol, Salvador Illa.


“Todo o meu reconhecimento a este jovem MIR que percorreu 17 km na neve para fazer o turno no Hospital Puerta de Hierro. O compromisso que demonstra todo o conjunto de trabalhadores da saúde é um exemplo de solidariedade e entrega” escreveu o governante.



Apesar do frio intenso, que a tempestade Filomena nos tem feito sentir, há gestos de coragem incríveis que nos emocionam!


  • Partilha:

Top