Este foi o homem que revolucionou as calças de ganga

O DIA 26 DE FEVEREIRO COMEMORA A VIDA E O TRABALHO DE LEVI STRAUSS, O HOMEM QUE REVOLUCIONOU AS CALÇAS DE GANGA

Madalena Costa


Haverá algum objeto que conseguiu unir homens e mulheres, miúdos e graúdos, e tenha tido um grande sucesso ao longo de 150 anos?

Sim, houve! A resposta vai para as calças de ganga que, desde que foram criadas, são transversais a todas as pessoas, países, culturas, géneros e classes sociais.


Será que sabes como é que tudo começou? De onde é que as conhecidas calças de ganga surgiram e como chegaram até aos dias de hoje?


A história conta-nos que os jeans começaram a aparecer por volta do ano de 1792. Foi em Nimes, França, que se fabricou, pela primeira vez, o tecido que veio a caracterizar as calças de ganga, que ficou conhecido como “tecido de Nimes”. Com o tempo e com a popularidade que foi ganhando, a expressão começou a ser abreviada para Denim.


Numa primeira fase, o tecido “Denim” começou a ser utilizado essencialmente em roupas para trabalho no campo e pelos marinheiros italianos que laboravam no porto de Génova, por ser um tecido robusto e de grande durabilidade.


Mais tarde, a moda dessas calças chegou aos Estados Unidos, e foi lá que se juntou ao homem que as revolucionou.


No ano de 1853, um jovem judeu, Levi Strauss, abriu uma loja, em São Francisco, onde começou por vender produtos secos e lona para as carroças dos mineiros.

Aí, Levi Strauss apercebeu-se de que as roupas dos mineiros não eram adequadas para os trabalhos que tinham de desempenhar e, por isso, decidiu fazer umas calças com o tecido que vendia normalmente para cobrir as carroças.



Este novo produto, criado por Levi Strauss, tornou-se rapidamente um sucesso para os mineiros, mas havia um problema: a lona era pouco flexível para calças, o que dificultava os movimentos.


Perante esta questão fundamental, Levi Strauss foi à procura de um tecido mais flexível, resistente e confortável. Foi então que Levi Strauss encontrou, na Europa, o tal tecido Denim, feito de algodão sarjado.


A partir daí, o nome de Levi Strauss elevou-se para uma marca: a Levi Strauss & Co. E as primeiras calças fabricadas com o tecido “Denim”, na altura, de cor castanha, tornaram-se num modelo famoso e clássico.


A par com Levi Strauss, também Jacob Davis, costureiro, se tornou famoso ao propor a ideia de reforçar as costuras das calças.


Com o passar dos anos, os jeans foram recebendo muitas melhorias até chegarem ao que, atualmente, se veste.

Em 1860, foram acrescentados os botões de metal e, anos mais tarde, coseu-se a etiqueta de couro no cós das calças.


Mais tarde, assistiu-se ao aparecimento da cor azul índigo, que se tornou popular em 1890 e chegou até aos dias de hoje.



Com tamanho sucesso, Levi Strauss e Jacob David decidiram requerer a patente do produto, a 20 de maio de 1873.


As calças de ganga atingiram a sua popularidade mundial por volta de 1930, quando vários filmes de sucesso começaram a retratar os famosos cowboys americanos.


Também a Segunda Guerra Mundial popularizou a imagem das calças de ganga, uma vez que o tecido Denim era utilizado nas fardas do exército americano.


Apesar de não ter sido o inventor, Levi Strauss elevou-se com a forma como idealizou e produziu as calças de ganga como, atualmente, o mundo as conhece.


O nome Levi Strauss & Co. estabeleceu-se como a assinatura das calças Levi’s, uma das marcas mais notáveis do mundo.


É por essa razão que Levi Strauss tem um dia dedicado a si e ao seu trabalho, assinalado a 26 de fevereiro.


  • Partilha:

Artigos Recomendados
Top