O que temos a aprender com a Finlândia, o país mais feliz do mundo

PELO QUARTO ANO CONSECUTIVO, A FINLÂNDIA FOI ELEITA O PAÍS MAIS FELIZ DO MUNDO

Jéssica Santos


Há três anos consecutivos que a Finlândia é o país mais feliz do mundo. Este ano, mesmo com um período tão conturbado pelo meio como a pandemia, conseguiu novamente o pódio.


A um dia do Dia Mundial da Felicidade, celebrado a 20 de março, a Finlândia foi eleita o país mais feliz do mundo, com uma pontuação de 7,8, numa escala de 0 a 10.

O “World Happiness Report”, um estudo anual patrocinado pelas Nações Unidas, teve em conta as respostas da população, sobre o seu nível de felicidade, o PIB do país, o nível de solidariedade, liberdade individual e corrupção.

O que temos a aprender com este país, que mostra que afinal o sol não tem assim tanta influência na felicidade de um povo?

Os finlandeses são conhecidos por terem pequenos hábitos que, segundo a ciência, contribuem para a sua felicidade e bem-estar, independentemente dos fatores que os rodeiam – e que podem influenciar o seu estado -, como por exemplo, uma pandemia. Há coisas que controlamos e que podem contribuir para o aumento da nossa felicidade.



O dia começa sempre bem cedo


Na Finlândia, toda a gente sabe aproveitar as manhãs. Os dias começam bem cedo com uma caminhada na rua. Para além dos benefícios que traz ao corpo, as caminhadas ajudam a despertar e podem ter mais efeito do que um café.

Banhos de água fria


Tomar banho de água fria, ou mergulhar apenas a cara num balde com cubos de gelo ajuda, segundo vários estudos, a aumentar a frequência cardíaca, a pressão arterial e a frequência respiratória. Além disso, trazem também uma sensação de leveza ao corpo, o que permite enfrentar da melhor forma mais um dia.

Escrever, escrever e escrever


Não precisas de ser um Nobel da literatura para pegares num caderno e numa caneta e escrever tudo o que te vai na alma. Coisas boas, más e assim-assim. Escreve também sobre coisas pelas quais estás grato ou que te deixam felizes. Isto ajuda-te a racionalizar os pensamentos e a experimentar uma sensação de paz, como se tivesses desabafado com alguém.

Saber respirar


Quando te sentes mais ansioso e com aquele aperto no coração, respirar bem e fundo pode ajudar a aliviar essa sensação. Respirar é algo tão natural e inato em nós que nem nos damos conta que o fazemos.

Um grupo de investigadores da Universidade de Pisa, em Itália, explicam que as técnicas de respiração promovem o aumento da variabilidade da frequência cardíaca e a arritmia sinusal respiratória, paralelamente às modificações da atividade do sistema nervoso central.


Estar perto da natureza


Todos precisamos – uns mais do que outros – de contacto com a natureza. Ajuda a promover um maior bem estar interior e até pode prevenir doenças mentais.

Bastam cinco minutos de atividade física diária na natureza para haver um impacto muito positivo no humor e na autoestima. Esta é uma das conclusões de uma revisão de literatura científica publicada na revista Environmental Science and Technology.

Além disso, são inúmeros os estudos que apontam outros benefícios como: desenvolvimento da criatividade, autonomia, sociabilidade, do foco e capacidade de atenção. Todos estes aspetos têm uma grande influência na felicidade de cada um de nós.

Como vês há várias coisas que podes fazer para promover o teu nível de felicidade. É tudo simples, fácil, ao alcance de cada um e que a longo prazo pode ter um grande efeito na tua vida. Há fatores que não podemos controlar, como o valor do PIB do país, mas a tua felicidade só depende de ti.

Lista dos países mais felizes do mundo:


1. Finlândia;
2. Islândia;
3. Dinamarca;
4. Suíça;
5. Holanda;
6. Suécia;
7. Alemanha;
8. Noruega;
9. Nova Zelândia;
10. Áustria;
11. Israel;
12. Austrália;
13. Irlanda;
14. Estados Unidos;
15. Canadá;
16. República Checa;
17. Bélgica;
18. Reino Unido;
19. China;
20. França.

  • Partilha:

Top