Rainha Isabel II chora a morte do marido

A CASA REAL BRITÂNICA PERDEU, ESTA SEXTA-FEIRA, O PRÍNCIPE PHILIP, AOS 99 ANOS

Madalena Costa


O dia 9 de abril fica marcado, entre tantas outras efeméridas, pela morte do príncipe Philip, marido da rainha Isabel II.


O duque de Edimburgo tinha 99 anos e morreu, esta manhã, em casa. A notícia foi dada através de um comunicado oficial publicado nas redes sociais e no site oficial da monarquia britânica.


“É com grande pesar que Sua Majestade, a Rainha, anuncia a morte do seu amado marido, sua Alteza Real o Príncipe Philip, Duque de Edimburgo. Sua Alteza Real faleceu pacificamente esta manhã no Castelo de Windsor. Anúncios futuros serão feitos no tempo devido. A Família Real une-se às pessoas em todo o mundo que estão em luto pela sua perda”.



O príncipe Philip faria, em junho, 100 anos, mas encontrava-se já muito debilitado. No início deste ano, o duque de Edimburgo foi submetido a uma cirurgia para resolver um problema cardíaco.


Nascido a 10 de junho de 1921, na ilha grega de Corfu, Philip Mountbatten Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glucksburg esteve ao serviço da Marinha Britânica durante 12 anos. Durante o seu cargo, recebeu diversas distinções e promoções, entre elas a “Greek War Cross of Valour”, uma das mais altas condecorações militares que distingue atos de bravura e liderança.


Após o casamento com a princesa Isabel II, na Abadia de Westminster a 20 de novembro de 1947, o príncipe Philip recebeu três títulos reais: o de duque de Edimburgo, o de Conde de Merioneth e o de Barão de Greenwich.



Juntos tiveram quatro filhos: Carlos, Ana, André e Eduardo. Apesar do casamento, o título de príncipe só lhe foi atribuído por Sua Majestade em 1957, ou seja, 10 anos após o casamento.


Foi o consorte mais velho e com o maior reinado na história da monarquia britânica, além de o homem mais velho da história da família real.


  • Partilha:

Top