Mulher aluga supermercado uma vez por semana só para si

COM RECEIO DOS GERMES DE OUTRAS PESSOAS, UMA MULHER VIVE A EXTRAVAGÂNCIA DE ALUGAR UM SUPERMERCADO UMA VEZ POR SEMANA

Madalena Costa


Com a pandemia de Covid-19, surgiram as preocupações e os receios com os cuidados de higiene em espaços públicos. O distanciamento social impôs-se em espaços públicos e, sobretudo, em supermercados que são visitados por milhares de pessoas diariamente.


Muitos de nós passaram a gerir as horas em que vão às compras para evitar enchentes, mas a protagonista desta história foi mais longe.


Para evitar cruzar-se com outras pessoas e com os seus germes, Emma, que vive nos Estados Unidos, aluga um supermercado uma hora por semana. Sim, ouviste bem! Um supermercado inteiro fica por conta desta mulher e do marido e só é permitido um funcionário - que tem de ter fato de proteção e máscara facial - no espaço.


Foi através de um vídeo no TikTok que a mulher americana e o marido, Lucas, confessaram que pagam “ao supermercado para higienizar tudo e para ser as únicas pessoas lá a fazer compras, para que não tenhamos de estar lá com outras pessoas com germes. E também fazemos isso para que a Crete, a nossa filha, possa ter experiências da vida real”.


No entanto, o casal também fez questão de dizer que estão “muito bem na vida”. E tudo graças a um bilhete de lotaria que lhes garantiu um prémio bem chorudo! Agora, Emma e Lucas vivem uma vida desafogada e conseguem pagar a extravagância que é alugar um supermercado inteiro.


Em resposta a uma internauta, o casal respondeu que o prémio da lotaria e “um investimento inteligente” fizeram com que deixassem de trabalhar, sendo que, atualmente, passam os seus dias “a criar uma vida agradável para a Crete”, a filha bebé de ambos.


@itsacretelife

Answer to @charduus #richlife #lifestyle #germfree #groceryshopping #OneSliceChallenge #StudentSectionSauce

♬ TWINNEM - Coi Leray


No que diz respeito aos germes, Emma revela que, apesar de não ter medo patológico de germes, prefere evitá-los. Ir a “casas de banho públicas”, a “casa de outras pessoas”, a "hotéis" e a “restaurantes” está fora de questão!


  • Partilha:

Top