Mulheres transgénero fora de competições internacionais pela Liga de Rugby

ESTA DECISÃO DA LIGA INTERNACIONAL DE RUGBY ESTÁ A GERAR POLÉMICA

Jéssica Santos


A notícia apanhou algumas pessoas desprevenidas. A Liga Internacional de Rugby baniu jogadoras transgénero da competição internacional feminina até novo aviso.


Esta não é a primeira Liga a proibir atletas transgénero - de homens para mulheres - de participarem em competições femininas. Primeiro foi a Federação Internacional de Natação (FINA) e a União Ciclista Internacional (UCI).

Fica a promessa, em comunicado e citada pela Reuters, da Liga de Rugby que diz que vai rever as regras e tentar torná-las o mais inclusivas possível.



O próximo Campeonato do Mundo de Rugby, a 15 de outubro, já vai sofrer essas alterações e as atletas transgénero não vão poder participar.


"Até que sejam concluídas novas investigações para permitir à IRL implementar uma política formal de inclusão de transgéneros, os jogadores homens para mulheres (mulheres trans) não podem jogar em jogos de rugby internacional feminino", lê-se no comunicado.

A notícia foi recebida com algum desagrado e tristeza por parte das atletas. Caroline Layt é mulher transgénero e jogadora de rugby e diz que esta mudança "é uma desilusão". "Somos seres humanos como todos os outros.”


  • Partilha:

Artigos Recomendados
Top