Casal português queria muito ter uma menina, mas acabou por ter trigémeos

A VONTADE DE TER MAIS FILHOS PRENDIA-SE COM O FACTO DE QUERER UMA MENINA, MAS ESTE CASAL PORTUGUÊS, EM VEZ DE UM, RECEBEU NOS BRAÇOS TRÊS BEBÉS

Madalena Costa


A família de Maria Preciosa Branco e de César Queirós era composta, até há um dia, por quatro elementos. Os pais e dois filhos rapazes, o Afonso, de 5 anos, e o Gabriel, de 2 anos.


Só que o casal queria ter uma família numerosa e tinha a esperança de ter uma rapariga e, por isso, decidiu voltar a tentar.


Aquilo que Maria Preciosa, de 37 anos, e César Queirós, de 43 anos, não esperavam era que, em vez de receber mais um bebé na família, recebessem três.


Foi isso mesmo que aconteceu, esta quinta-feira, quando Maria deu à luz trigémeos, na maternidade da Unidade Local de Saúde do Alto Minho, em Viana do Castelo.


A surpresa de ter três gémeos não se deu na hora do parto, uma vez que a mãe já sabia que eles viriam aí quando fez a ecografia às 12 semanas. Na altura, o pai, de acordo com o Jornal de Notícias, chegou a dizer ao obstreta: "Ó doutor, hoje não é dia 1 de abril" e a mãe "só [se] ria".


A vontade de ter mais filhos era tanta que Maria Preciosa encarou "isto como uma bênção de Deus", mas revelou que "sempre quis uma família numerosa, mas não [pediu] tanto", remantando dizendo que "Que Deus nos dê saúde".


Assim se deu uma gravidez que culminou no nascimento de três bebés: duas raparigas e mais um rapaz, Margarida, Alice e Vicente.



Os gémeos nasceram às 33 de semanas de gestação, foram fruto de uma cesariana e encontram-se bem. A diretora do serviço de obstetrícia do hospital, Paula Pinheiro, confirmou, em declarações ao Jornal de Notícias, que os recém-nascidos "estão bem e nenhum está ventilado".


A família está feliz com a familia numerosa que tanto pediu e a mãe, Maria Preciosa, só agradece "do fundo do coração à equipa do hospital de Viana do Castelo que foi excecional a todos os níveis".


  • Partilha:

Top