O site da RFM utiliza cookies. Ao navegar está a concordar com a sua utilização.
Saiba mais sobre o uso de cookies.Fechar

11 sinais de que tens a auto-estima em baixo

Como dizia um velho anúncio de publicidade, "se não gostar de mim, quem gostará?". Nada de mais verdadeiro. Quando não gostamos de nós o suficiente, é muito mais difícil alcançar as nossas metas.

Por isso, deixamos-te aqui uma lista de sinais de alerta que vão ajudar-te a descobrir se te aprecias o suficiente.

1. Apagas os teus posts quando não têm muitos gostos

Quando a foto que postaste não obtém muitos "gosto" e a apagas a seguir porque começas a pensar que foi porque não estavas no teu melhor. Às vezes o número de gostos não tem a ver com a tua foto. Resultam de outros factores externos que não controlas. Por isso, deixa lá a foto e... tira outra.

2. Culpas-te por tudo o que acontece

Se alguém te deixa, assumes imediatamente que é porque não fizeste algo ou porque fizeste mal. As relações funcionam nos dois sentidos. Relaxa. Há muita coisa que acontece nas nossas vidas que não controlamos.

3. Colocas os outros em pedestais

Este é um clássico. Se é normal termos modelos de comportamento, amigos e celebridades que admiramos e com quem gostávamos de ser mais parecidos, não é normal quando colocamos todos ele em pedestais e invejamos os seus cabelos, os seus corpos, as suas vidas. Quando pensas que todos são superiores a ti é porque não olhas para ti como deve ser.

4. Tens terror da rejeição

É raro dares o primeiro passo quando, por exemplo, queres convidar alguém para sair, apenas porque presumes sempre que te vão dizer não? É difícil acreditares que alguém tenha verdadeiramente sentimentos positivos por ti, porque só te vês como um incômodo? Então é bem provável que tenhas pavor da rejeição. Relaxa. É normal ouvir um não. Mas vais ficar surpreendido se arriscares um pouco mais.

5. Odeias estar sozinho

Outro clássico. Queres estar sempre cercado por outros porque ficas desconfortável quando estás sozinho. Às vezes também é bom ficar só.

6. Desistes facilmente de tudo (ou quase)

Se é verdade que há coisas para as quais não fomos talhados e, por isso, mais vale não desistir, é improvável que não tenhas jeito para nada. Desistir facilmente é, normalmente, uma consequência de não acreditares nas tuas capacidades, de pensares que não tens o que é necessário para triunfar.

7. Imaginas que tudo o que de mal acontece se deve a ti

Sentes que o mundo está sempre contra ti. Sentes que tudo vai correr sempre mal e se corre é porque não fizeste algo.

8. És excessivamente competitivo

Ser competitivo é bom. Gostar de vencer é saudável. Mas quando levas estas características ao ponto de odiar pessoas que conseguem melhores resultados, algo está mal. Normalmente é a autoestima.

9. Criticas os outros excessivamente

É normal olharmos para os outros e, de alguma forma, nos compararmos com eles. Mas quando “deitar os outros a baixo” passa a ser uma constante no teu comportamento é, não só desagradável, mas um sinal claro de que a tua autoestima está em baixo.

10. Evitas tirar fotografias

Quando os teus amigos querem tirar uma foto de grupo és sempre o voluntário para segurar na câmara? Ou quando tiras uma selfie usas e abusas dos filtros porque é a única forma de te sentires bem? Este é outro sinal.

11. Nunca te sentes seguro para exprimir as tuas ideias e opiniões

Não tens que saber tudo. Não tens que ter uma opinião sobre tudo (é difícil ter). Mas quando acontece o contrário, quando nunca és capaz de dizer o que pensas ou sentes porque achas que as opiniões e ideias dos outros são sempre melhores que as tuas, pode muito bem ser porque tens a autoestima a precisar de reparação.

É vital que gostes de ti o suficiente. Não ao ponto de te tornares egoísta ou narcisista! Estares bem contigo é o primeiro passo para estares bem com os outros. Força nisso!

  • Partilha:

Top