Prestes a afogar-se, homem é salvo por um grupo de golfinhos

GRAÇAS AOS GOLFINHOS, ESTE HOMEM ESTÁ HOJE VIVO


Num momento de aflição, sozinho, no meio do mar, e sem meios para se apoiar, um homem foi surpreendido por um grupo de golfinhos que o ajudaram. Graças a eles, conseguiu sobreviver.


A identidade do homem não foi revelada, mas o jornal Irish Independent conta como tudo aconteceu.
Eram oito da manhã, quando um homem decidiu ir nadar para a Baía de Tralee, na Irlanda, e fazer nove quilómetros para além da zona costeira.
O plano não correu como esperado e, ao fim de quatro quilómetros, o nadador ficou exausto e sem forças para regressar a terra firme.

Ficou mais de 12 horas no mar, mas foi a presença de um grupo de golfinhos que lhe permitiu estar hoje vivo.
Ao aperceberem-se da presença do homem na água, os golfinhos aproximaram-se dele e impediram-no de se afogar.

Enquanto este cenário acontecia em pleno mar, do outro lado, em terra firme, a Guarda Costeira ficou alertada com as roupas que estavam na areia e decidiu fazer-se ao mar.



Ao fim de várias horas, encontraram o homem com vida e rodeado por golfinhos. Um autêntico milagre, segundo a equipa de resgate, que não consegue explicar como é que ele conseguiu sobreviver durante tantas horas em águas geladas.


O momento em que o encontraram foi inesquecível. A equipa de resgate avistou a cabeça do homem que, inicialmente, achavam que era uma foca. “De repente, ele levantou a mão e foi um grande momento. A alegria de ver alguém vivo a flutuar, ao fim tantas horas no mar, é enorme.”

Nem sempre é assim, mas graças à perspicácia dos golfinhos e à intervenção da Guarda Costeira, tudo acabou bem.


  • Partilha:

Top