Turista polaco criticou os portugueses por estenderem roupa na rua e foi atacado

TUDO ACONTECEU NAS REDES SOCIAIS, ONDE O TURISTA FEZ UMA PUBLICAÇÃO A PEDIR UMA LEI QUE PROÍBA OS PORTUGUESES DE ESTENDEREM A ROUPA NA RUA

Madalena Costa


É certo e sabido que os portugueses são muito críticos consigo próprios e, muitas vezes, são os primeiros a apontar o dedo uns aos outros. No entanto, se as críticas chegam de turistas ou de estrangeiros, os portugeses unem-se e não há quem os pare quando chega a hora de defender os nossos valores e aquilo que de melhor temos por cá.


Ora, há poucos dias, um turista polaco, de 24 anos, esteve em Portugal, e deparou-se com um fenómeno que, para ele, é algo muito português. Pelas ruas onde passou, o rapaz chamado Chris Dobs viu estendais de roupa que se estendiam entre janelas e varandas - algo muito comum no nosso país - e acorreu ao Twitter para criticar.


Na publicação que fez, lê-se (em tradução livre): "A pior coisa sobre cidades portuguesas é a falta de uma lei que proíba as pessoas de colocar a roupa lavada na rua. Não estou a falar de ter um pequeno estendal na varanda, mas sim de pendurar calças num arame. Isto é um fenómeno português ou é algo típico do sul da Europa?"



Isto foi o que bastou para o tal rapaz receber muitas respostas de portugueses a criticá-lo e a defender o facto de se pendurar a roupa em arames ou fios para secar. Alguns internautas destacaram que existe alguma inveja por sermos um país com sol e ainda a opção de muitas pessoas que escolhem "entre ter máquina de secar e a conta de luz a aumentar ou colocar comida na mesa".


Perante a avalanche de respostas, o turista polaco acabou por eliminar a sua publicação e escreveu uma outra a desculpar-se. Na publicação, lê-se (em tradução livre), "ontem, eu 'twitei' a seguinte imagem com esta descrição. Estou ciente de que pareci muito rude e fiz papel de parvo, parecendo uma criança mimada. Lamento profundamente e não tenho nada contra as cidades portuguesas e o povo português."



Após o pedido de desculpas, Chris Dobs explicou ainda que se referia aos estendais, que podem ser colocados dentro das casas, e não às máquinas de secar que são mais dispensiosas, e percebeu que este hábito tão português se deve à falta de espaço em muitas casas.


Perante a remissão deste turista, muitos portugueses deram-lhe algum consolo e disseram-lhe para não se preocupar, uma vez que "nós, portugueses, estamos sempre a queixar-nos do nosso país, mas se ouvirmos alguém do estrangeiro a criticar, enlouquecemos. Temos um complexo de inferioridade enorme e estamos sempre à procura de validação externa".


Seguiram-se ainda outros internautas que, em jeito de brincadeira, escreveram que "é difícil compreender alguns hábitos das pessoas mais avançadas e bonitas do mundo".


  • Partilha:

Top