Subida dos preços leva os ingleses a abandonarem os seus animais de estimação

O REINO UNIDO ESTÁ A VIVER UM DOS MAIORES AUMENTOS DO CUSTO DE VIDA - DESDE OS ANOS 60 - E ISSO JÁ SE ESTÁ A REFLETIR NA VIDA DOS INGLESES

Jéssica Santos


Um pouco por todo o mundo, a história repete-se: a subida dos preços e um consequente aumento do custo de vida. Uma pandemia e uma guerra sem fim à vista é o suficiente para destabilizar o mercado e trazer algumas - muitas - mudanças na vida das pessoas.


Para muitos é o reviver da crise de 2008 e, por isso, é hora de rever os gastos, estabelecer prioridades e deixar para trás o que não se pode suportar. Infelizmente, para muitos ingleses, isso passa por abandonar os seus animais de estimação.



Segundo a Reuters, vários canis do Reino Unido têm apresentado um número recorde de pedidos de devolução de cães e gatos. O aumento do custo de vida no Reino Unido - a maior desde os anos 60, revela a Reuters - deixa os ingleses sem dinheiro para terem um animal de estimação. Esta realidade também está a preocupar os canis, que vivem muito da generosidade das pessoas.


A Dogs Trust diz à Reuters que a última vez que viu algo assim foi na altura do colapso financeiro de 2008. E o diretor da associação adianta: "Esta crise do custo de vida escalou muito mais rapidamente do que as pessoas alguma vez esperaram".


  • Partilha:

Top