Em Coimbra, crianças vão passar “multas” a quem estacionar de forma ilegal

CRIANÇAS DO 3º E 4º ANOS VÃO ESTAR ATENTAS ÀS INFRAÇÕES DOS CONDUTORES E PASSAR “MULTAS” A QUEM NÃO CUMPRIR AS REGRAS DE ESTACIONAMENTO


Esta é uma forma de sensibilizar as crianças e vai acontecer ao longo da semana. A câmara de Coimbra vai distribuir “blocos de multas” às crianças, que se encontram no 3º e 4º anos, no contexto da Semana Europeia da Mobilidade, com o objetivo de chamar à atenção dos pais em relação ao estacionamento abusivo, segundo o Diário de Notícias.


Os blocos de notas serão distribuídos e Tiago Cardoso, chefe de Divisão de Mobilidade, Transportes e Trânsito, conta à Agência Lusa, citada pelo Diário de Notícias: "Vamos levar o bloco de multas e preparámos para os professores um pequeno 'powerpoint' com imagens de situações corretas e incorretas, como atravessar a estrada, o que está certo ou errado no estacionamento e depois têm as multas para ir à rua passá-las"


A iniciativa não é uma ideia nova, já em 2018 o município tinha posto a ideia em prática. Tiago Cardoso acredita que as crianças podem ter um grande impacto e incentivar à mudança no que toca a este tipo de questões sociais, junto dos pais.


"É um bloco com dez multas e o nosso objetivo é chegar aos pais. Tal como na reciclagem foi através dos miúdos nas escolas, achamos que é importante também começar nas escolas a mudar estes hábitos e pôr os miúdos a fazerem de fiscais dos próprios pais”.


O chefe de divisão, Tiago Cardoso, está empenhado em investir na fiscalização em Coimbra, e conta à agência Lusa, citado pelo Diário de Notícias, a falta de cumprimento de regras. "O que vemos é uma anarquia por toda a cidade e em alguns espaços em concreto e queremos aumentar a fiscalização ao ponto de a probabilidade de multa ser tão grande que não compensa o risco”.


A iniciativa quer incluir o máximo de crianças do 3º e 4º anos e dar-lhes o “poder” de corrigir quem não cumpre com as regras de estacionamento, para sensibilizar os pais em relação ao estacionamento abusivo!


  • Partilha:

Top