Família vive dentro de uma rotunda há quarenta anos

FAMÍLIA VIVE DENTRO DE UMA ROTUNDA HÁ 40 ANOS POR SE TER RECUSADO A SAIR DE CASA


Algumas pessoas preferem viver no campo, outras ao pé do mar e outras na confusão da cidade. E também há quem escolha viver numa rotunda. Não é ao pé de uma rotunda, é literalmente dentro da rotunda.

A família Howatson, de Denbighshire, no País de Gales, vive dentro de uma rotunda há quarenta anos, por se ter recusado a sair, quando os planos de construção para a rotunda foram apresentados, conta o Mirror.

A rotunda foi construída totalmente em 1980, mas já há quase duas décadas que o casal, David John e Eirian Howatson, vivia na casa. Os planos da rotunda avançaram para a sua construção e o casal não quis sair da sua casa, naquela propriedade. Quarenta e dois anos depois, a casa continua a pertencer à família Howatson.

O casal tem sete filhos e doze netos que visitam com frequência a casa na rotunda.



"Não nos temos de preocupar com nenhum vizinho, mas a vida na rotunda às vezes fica movimentada - especialmente quando os netos vêm cá. Vivo na rotunda há mais de 40 anos, por isso é praticamente tudo o que conheço. Já vivíamos aqui há 20 anos antes disso também, por isso já está na família há muito tempo", disse Clywd Howatson ao North Wales Live.


Podes ver aqui a situação da casa, literalmente dentro de uma rotunda, em Denbighshire, no País de Gales.

Para a família já é algo normal, mas quem está de fora tem muitas perguntas. De certeza, que já te vieram algumas perguntas à cabeça. Sobre o trânsito, a confusão para entrar e sair, entrega de encomendas, o barulho que é mais intenso nas horas de ponta... Clywd explica que a casa se tornou um tema de conversa, graças à curiosidade das pessoas.

"Sair da rotunda, por outro lado, pode ser um desafio. Quando as pessoas estão numa rotunda, não esperam que alguém saia da própria rotunda, por isso é por tentativas. Também pode ser um bocado embaraçoso se alguém te deixar ir porque podem estar a subir na outra faixa, mas não temos realmente quaisquer problemas com isso, apenas tendemos a esperar até que seja um pouco mais calmo, o que é a maior parte das vezes".

Quando estão à espera de encomendas, nem sempre é fácil os condutores encontrarem a casa. Clywd acaba sempre por ter que explicar "Não, não. Não estamos perto da rotunda, estamos nela."


  • Partilha:

Top