XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX' width='0' style='display:none;visibility:hidden'>

Como tirar o cheiro das sardinhas das mãos?

Ana Margarida Oliveira


Ninguém as assa como nós, ninguém as come como nós e nenhum peixe cheira como elas!

São as sardinhas!

É à volta do assador, no meio da rua, que as vemos a assar e as comemos, nos Santos Populares.

O cheiro, esse, é inigualável e também é indisfarçável.

É de uma tal intensidade que a quente, no calor da sardinhada, ou a frio, passadas umas horas, se torna insuportável.

A forma de as comermos é simples e só nós o fazemos. E é em cima de uma fatia de pão, à mão, soltando-lhe a pele, com os dedos, que as sardinhas, na verdade, se devem comer!


Porquê em cima do pão?




Parece que tudo poderá ter começado num restaurante na Ribeira, em Lisboa, que servia sardinhas em cima de uma fatia de pão, só que fritas e não assadas.


Por outro lado, até se começar a usar, na Idade Média, uma pequena placa de madeira – “o talhador” – onde se punha a comida, era em cima de pedaços de pão que se comia quer o peixe quer a carne.


Mais tarde, quando o uso dos pratos se tornou habitual, o povo continuou a comer as suas refeições em cima de fatias ou bocados de pão.

A tradição pode ter-se mantido por esta razão no ato de comer as sardinhas assadas.


Qualquer que seja a razão, é em cima de uma suculenta fatia de pão que a sardinha assada se come, em Portugal!


E agora a grande questão! O cheiro das sardinhas!

Como fazê-lo desaparecer?

Há quem diga que se retirarmos o rabo às sardinhas antes de as colocarmos no assador, a intensidade do cheiro diminui e não se entranha nas roupas, nos cabelos e nas mãos.

Sucede que uma sardinha sem rabo, na grelha, não é a mesmo coisa.

Então passamos ao passo seguinte: como é que nos vemos livres do cheiro a sardinhas, pelo menos, nas nossas mãos?

Há várias possibilidades:


1 – Espremer o sumo de limão para as mãos, esfregar uma na outra e passar por água, de seguida.
2 – Fazer o mesmo com vinagre, mas aqui vês-te livre do cheiro das sardinhas e ganhas o do vinagre…
3 – Fazer uma pasta com sal limpo e água e esfregar as mãos com ela. O cheiro a sardinhas passa para o sal. De seguida, passas as mãos por água.
4 – Lavar as mãos com cerveja. Mas, neste caso, sucede o mesmo que com o vinagre. Perdes o cheiro a sardinhas ganhas o cheiro a cerveja nas mãos.
5 – Esfregar as mãos com pasta dentífrica e enxaguar em seguida. Mas quem é que leva a pasta de dentes para os Santos Populares?


Viva o Santo António, viva o São João, viva o São Pedro, desde que haja sardinha na mão!

  • Partilha:

Top