Meo Sudoeste 2019

23º MEO Sudoeste

6 a 10 de agosto

Abertura do Campismo a 3 de agosto Zambujeira do Mar

Em agosto, o MEO Sudoeste garante mais uma semana em cheio, sem nunca esquecer a melhor música do momento, a combinar com o espírito de verão, descontração e partilha com os amigos.

O cartaz do Palco LG, dedicado aos novos talentos da música portuguesa, também já foi anunciado

23º MEO Sudoeste- Zambujeira do Mar

Abertura do Campismo a 3 de agosto

Já confirmados:

7 de agosto

Palco MEO – Anitta, Steve Aoki, Years and Years, Blaya

Palco LG – Melim, Murta, Macaia

8 de agosto

Palco MEO – Post Malone, Kura, 6lack, Jimmy P

Palco LG – Mike Lyte, X-Tense, Spliff

9 de agosto

Palco MEO – Russ, Vini Vici, Wet Bed Gang, Vitor Kley

Palco LG – SippinPurpp, Lon3r Johny, Chong Kwong, MDO

10 de agosto

Palco MEO – Timmy Trumpet, Rita Ora, Joss Stone, Carolina Deslandes

Palco LG – Átoa, Mi Casa, Biya, João Moniz

7 de agosto

Palco MEO – Anitta, Steve Aoki, Blaya, Years and Years, Blay, 6lack

BLAYA Depois do seu trajeto impressionante como vocalista dos Buraka Som Sistema, uma das bandas referência da música portuguesa, Blaya soma e segue na carreira solo. Nascida no Brasil, vive em Portugal desde pequena. Sendo assim, correm-lhe no sangue influências do funk brasileiro, mas também dos sons urbanos de Lisboa. Em 2018, Blaya concentrou-se na sua carreira solo e o resultado foi um estrondo. “Má Vida”, “Vem na Vibe” e “Faz Gostoso”, cujo vídeo conta já com 29 milhões de visualizações no YouTube, e promete fazer dançar toda a gente já no dia 7 de agosto no MEO Sudoeste.

YEARS AND YEARS Os Years and Years nasceram em 2010. Michael Goldsworthy e Emre Türkmen conheceram- se online e decidiram formar uma banda. JUNTARAM a voz de Olly Alexander ao projecto, quando o encontraram a cantar em casa de um amigo, enquanto tomava banho. Esterearam-se com o EP “Traps”, editado em 2013. O segundo EP, “Real” garantiu-lhes o contrato com a Polydor. Seguiram-se mais singles com algum sucesso, como Take Shelter, e o prémio “BBC Music Sound Of”. Em 2015 o seu primeiro disco. “Communion” foi muito bem-recebido e chegou aos tops de vendas nos EUA, muito graças a temas como “King” e “Shine”. Nos anos seguintes, e graças ao sucesso deste disco de estreia, foram nomeados para quatro prémios BRIT. Os Years and Years eram oficialmente a grande revelação da pop britânica. Com influências tão diversas como Radiohead, Flying Lotus, Marilyn Manson, The Beatles, Timbaland, Joni Mitchell, Sigur Rós, entre muitos outros, os Years and Years trazem um som original com synth-pop anos 80, muito R&B e até house. No início do ano de 2018, editaram aquele que seria o primeiro avanço para o novo disco. Segundo o vocalista Olly Alexander, “Sanctify” é uma ode aos seus ídolos de infância, com Britney Spears ou Christina Aguillera. Pouco depois, o novo disco dos Years and Years estava cá fora. “Palo Santo” contou com a produção de Greg Kurstin (Sia, Adele), Steve Mac (Ed Sheeran, CHVRCHES) e Mark Ralph (AlunaGeorge, Tinashe). Este é um disco mais confessional e introspetivo, para ouvir dia 7 de agosto, no Meo Sudoeste.

ANITTA –começou a dar nas vistas graças a singles como “Meiga e Abusada” e “Show das Poderosas” Depois, no espaço de três anos, editou três discos: um disco homónimo, em 2012, “Ritmo Perfeito”, em 2014, e, logo no ano seguinte, “Bang”, apenas ainda com 22 anos. Em 2018 Anitta incendiou o rock in rio Lisboa e editou “Solo” dia 7 de agosto, vai estar no Palco MEO do MEO Sudoeste.

STEVE AOKI nasceu em Miami e cresceu na Califórnia. Com apenas 20 anos, Aoki já tinha a sua própria gravadora, a Dim Mark, inspirada pelo ídolo Bruce Lee. A editora chegou a lançar a música de nomes como Bloc Party, The Kills, Klaxons, entre muitos outros. Em 2009 fez sucesso graças ao remix de “Forever”, um tema de Drake. Correu países como os EUA, Canadá, China ou Japão, com uma postura em palco difícil de esquecer (até com acrobacias), o que também viria a ser umas das suas imagens de marca. Enquanto DJ, já recriou temas de Michael Jackson, The Killers, Lenny Kravitz, O primeiro disco chegou no início de 2012 e foi nomeado para um Grammy. Em 2018 lançou Neon Future III. E “Just Hold On” (com Louis Tomlinson), “Waste It on Me” (feat. BTS) e “Be Somebody” (com Nicky Romero, feat. Kiiara) são alguns dos temas mais esperados pelo público do MEO Sudoeste.


8 de Agosto

Palco Meo - Post Malone, Kura, 6lack, Jimmy P

POST MALONE Austin Richard Post fez-se Post Malone para o mundo da música, e hoje é um dos nomes mais populares do hip hop em todo o mundo.

O pai passava discos e passou também essa paixão ao filho – que se tornou conhecedor de vários géneros musicais, algo que viria a influenciar a música que produz. Aprendeu a tocar guitarra, chegando a tocar numa banda de heavy metal. Entretanto deu-se o encontro com o hip hop, com os softwares certos e com apenas 16 anos editou a primeira mixtape: “Young and After Them Riches”. Trabalhou a Chicken Express, mas em Los Angeles, Post formou o grupo BLCKVRD com outros músicos e produtores. As batidas de Post Malone tornaram-se conhecidas com single "White Iverson". Assinou pela Republic Records . Pouco depois recebia convites para trabalhar com 50 Cent, Young Thug e Kanye West, entre outros.

"Go Flex” foi o sucesso de apresentação de “Stoney”, o seu álbum de estreia, - um disco com as participações de Justin Bieber, Migos, Quavo e Kehlani. Com uma voz bem identificativa sobre batidas trap, o rapper continuou a aprimorar essa sua linguagem artística, no segundo disco, “Beerbongs & Bentleys”, editado em 2018. – um album com colaborações de Swae Lee, 21 Savage, Ty Dollar $ign, Nick Minaj, entre outros.“Psycho”, “Congratulations” ou “Better Now” são motivos suficientes para que os festivaleiros portugueses comecem agora mesmo a marcar presença na próxima edição do MEO Sudoeste.

(Este ano Post Malone foi nomeado para os Grammys de RECORD OF THE YEAR- Rockstar; ALBUM OF THE YEAR- Beerbongs & Bentleys; BEST POP SOLO PERFORMANCE -Better Now; BEST RAP/SUNG PERFORMANCE- Rockstar…não ganhou nenhum)

KURA

Kura é o único português com contrato assinado com a Spinnin Records, a maior editora mundial de EDM, e é também o único português na agência que também representa Hardwell. O 48º lugar no DJ Mag Top 100.

Wet Bed Gang

6LACK - Pronuncia-se “black”. O músico cresceu na Zone 6 da cidade Atlanta e a sua música é muitas vezes chamada de “moody hip hop”, por causa das suas baladas carregadas de emoção sobre desgostos de amor e outras aventuras amorosas. Actua dia 7 de agosto, no Palco MEO.

JIMMY P nasceu na década de 80. Filho de pais angolanos. O pai, Jorge Plácido, foi uma estrela do futebol e a sua passagem por diferentes clubes fez com que Jimmy bebesse de diferentes culturas e géneros musicais. Viveram alguns anos em França, onde a influência do rap foi marcante, mesmo decisiva para o resto da sua vida. Começa a assinar “Supremo G” e surgem as primeiras letras sobre as suas próprias experiências e ideias. Em 2005 lança “Ombuto – A Semente” com Crewcial. Nos anos seguintes editou singles, mixtapes, participou na coletânea “Rascunho”, produzida por Conductor dos Buraka Som Sistema, e colaborou com nomes tão importantes como Valete, Dengaz ou Bezegol. Mas o primeiro disco, “Longa Duração”, só chegaria em 2013. “#1” surpreendeu o público e fez com que Jimmy P corresse o país de norte a sul. “FAMILY F1RST”, o segundo disco chegou dois anos depois, e o terceiro, “Essência”, veio logo a seguir também, em 2016 e Jimmy afirmou-se como um dos grandes nomes do hip hop nacional.. Entretanto, mais uma mixtape viu a luz do dia. “Alcateia” saiu em 2018 e conta com as participações de Loreta, Phoenix, Wet Bed Gang ou Agir. “ABENSONHADO”, o quarto disco, também está quase aí e já há pelo menos dois grandes singles para ouvir. “Ano Novo” e “Contigo”, precisamente com Carolina Deslandes, outro dos nomes nacionais confirmados nesta edição do MEO Sudoeste.


9 de agosto

Palco Meo- Russ, Wet Bed Gang, Vini Vici e Vitor Kley

RUSS Russell Vitale, conhecido por seu nome artístico Russ, é um rapper americano, cantor, compositor e produtor musical. Ele é conhecido por seus singles "What They Want" e "Losin Control", que alcançaram o número 83 e 63, respectivamente, na Billboard Hot 100. Em 2019 o público português vai poder ouvi-lo no dia 9 de agosto, no Palco MEO do MEO Sudoeste.

VITOR KLEY -o interprete de “O Sol”, Vitor Kley é já um dos nomes mais sonantes da nova música brasileira. O vídeo deste músico de Porto Alegre já ultrapassou a marca dos 140 milhões de visualizações no YouTube. Começou bem cedo e editou dois discos de forma independente. “Eclipse Solar” e “Luz a Brilhar. O EP homónimo, produzido por Rick Bonadio (Charlie Brown Jr., Mamonas Assassinas, Titãs, etc.), incluía as músicas “Dois Amores”, “Armas a Nosso Favor” e “Farol”, todas com milhões de acessos nas plataformas de streaming. O sucesso seguinte foi “Morena”, fruto de uma parceria com o produtor Bruno Martini. “Adrenalizou” chegou cinco meses depois e inclui alguns dos melhores temas do músico, deixando claro aquilo que ele é: um jovem com sorriso na cara e um “alto astral” absolutamente contagiante. Desta forma, Vitor Kley conquista cada vez mais o seu espaço, e promete também conquistar o público do MEO Sudoeste.

WET BED GANG

Os Wet Bed Gang exemplo da vitalidade do hip hop nacional. Esta banda de Vialonga, composta por Zara G, GSon, Kroa e Zizzy, mostra invejáveis qualidades rítmicas e poéticas, não deixando ninguém indiferente

Em 2018 editaram o EP “IV”, que trouxe um conceito diferente: quatro músicas a solo, assinadas por cada um dos elementos da banda. Este registo e os inúmeros concertos dados fizeram com que este último ano fosse o ano da verdadeira explosão para os Wet Bed Gang. Em 2019 “23 de Maio” e “Bairro” (produzido por Lhast) são os mais recentes singles Os Wet Bed Gang atuam dia 9 de agosto no Palco MEO.

VINI VICI

A dupla israleta de música eletrónica Vini Vici composta por Aviram Saharai e Matan Kadosh. Que se baseiano melhor da velha escola do trance em articulação com as ideias mais futuristas. O resultado é um som bem original e cativante, identificado com o género psytrance – e os Vini Vici são quase sempre apontados pela imprensa especializada como os melhores dentro do estilo. A colaboração com Armin van Van Buuren e Alok na faixa “United” ou o single “Gaia”, com Blastoyz e Jean Marie, são dois bons motivos para marcar presença no dia 9 de agosto no Palco MEO do MEO Sudoeste


10 de agosto

Palco Meo- Timmy Trumpet, Joss Stone, Joss Stone,Carolina Deslandes, Rita Ora

JOSS STONE Já atuou várias vezes em Portugal A sua grande inspiração foi umas das grandes vozes do século: Aretha Franklin. Em 2003 o seu album “The Soul Sessions” convenceu público e a crítica. Joss Stone colaborou com nomes como James Jeff Beck, Sting, Mick Jagger, entre outros. 2015 editou o disco “Water for Your Soul” – num registo mais reggae. Além do reggae, virou-se também para o hip hop e r&b. Ultimamente Joss embarcou no projeto mais desafiante da sua carreira até ao momento: atuar em 200 países, levando a sua música a todo mundo (literalmente!). E vai passar por Portugal, claro, dia 10 de agosto no Palco MEO do MEO Sudoeste.

TIMMY TRUMPET foi o nome mais solicitado pelos fãs do MEO Sudoeste nas redes sociais. É também um dos mais singulares nomes que podemos encontrar no DJ Mag Top 100. Com vários prémios ganhos e muitos discos vendidos, Timmy é um dos principais produtores e DJs australianos. Timmy vai trazer o seu trompete e as suas batidas a Portugal, dia 10 de agosto, no Palco MEO da próxima edição do MEO Sudoeste.

CAROLINA DESLANDES é um dos nomes que prova a vitalidade da música pop feita em Portugal.. Em 2010, com apenas 19 anos, Carolina participou no programa Ídolos e terminou num dos lugares cimeiros Em 2012 editou o primeiro disco, um registo homónimo que já mostrava a sua voz doce e carregada de alma. E o país rendeu-se a temas como “Não é Verdade”(composto por João Só). O segundo disco chegaria quatro anos depois, em 2016. “Blossom”, com elementos eletrónicos e letras ainda mais autobiográficas. Singles como “Heaven”, “Corousel” ou “Mountains” (com Agir) fizeram com que Carolina passasse a ser um dos grandes nomes da nova música portuguesa.. Em 2017 editou o tema “A Vida Toda” e o terceiro disco, “Casa”, que inclui também “Avião de Papel”, outro sucesso, que tem a participação de Rui Veloso.

RITA ORA

Com uma voz cheia de alma e uma energia contagiante, Rita tem deixado o público rendido vez após vez, seja através dos seus discos, seja através dos seus espetáculos. A cantora nasceu na cidade de Pristina, ex-Jugoslávia e atual Kosovo, mas mudou-se para Inglaterra com a família quando tinha apenas um ano de idade. Cresceu no bairro de Nothing Hill, nos arredores da Portobello Road. Começou a cantar desde muito cedo em pubs e em noites de microfone aberto. As participações nos singles “Awkward”, de Craig David, e “Where’s Your Love”, de Tinchy Stryder, fizeram com que o nome Rita Ora chegasse cada vez mais longe. Mas a grande oportunidade da sua carreira chegaria dois anos mais tarde, quando Jay-Z a convidou para assinar contrato com a Roc Nation, a editora do rapper norte-americano. Depois disso to sucesso mundial chegou com a participação vocal em “Hot Right Now”, um single de DJ Fresh, e com o primeiro single a solo, “R.I.P.” que dominou os tops de vendas no Reino Unido. O disco, “Ora”, foi editado em 20012. Além de “R.I.P.” este disco tinha outras pérolas, como “How We Do (Party)” ou “Shine Ya Light”, o que lhe valeu várias nomeações para os MTV Europe Music Awards desse ano – e tudo isto com apenas 18 anos de idade… É fácil prever que os anos seguintes tenham sido ainda mais agitados para a senhora Ora, conquistando papéis enquanto atriz, tanto no cinema como na televisão (o filme “50 Sombras de Grey” é um exemplo), revelando um forte lado empreendedor, com a criação de vários projetos na área da moda. Na música Rita continou a fazer sucesso com os singles “Black Widow”, com Iggy Azalea, “Poison”, “Your Song” ou “For You”, um dueto com Liam Payne. Em 2018 Rita Ora lançou um novo disco “Phoenix”, editado pela Atlantic Records, conta com vários produtores de luxo – Alesso, Avicii, Benny Blanco ou Cashmere Cat. E “Girls” (com Cardi B, Bebe Rexha and Charli XCX), "Only Want You" (com 6lack) ou “Anywhere" são singles que prometem deixar ao rubro o público presente na próxima edição do MEO Sudoeste.

  • Partilha:

Top