Há bebés que nascem com talento para a música

UM ESTUDO COMPROVA QUE ALGUNS BEBÉS TÊM A CAPACIDADE DE DISTINGUIR SONS COM POUCOS MESES DE VIDA

Madalena Costa


Já te deve ter acontecido: olhares para uma criança e perceberes que ela tem ouvido e ritmo para a música, seja a dançar ou a cantarolar as notas de uma canção.


Até podia ser um sinal de um pai ou mãe babados pelo filho, que já tem gosto pela música, mas a verdade é que existe um estudo que comprova que certas crianças demonstram uma aptidão inata para a perceção de sons e melodias poucos meses depois do nascimento.



O estudo, cujos resultados foram publicados no Journal of the Acoustical Society of America, juntou 30 crianças de seis meses que tinham de olhar para o lado esquerdo ou direito assim que ouvissem um som grave ou agudo.


Para os investigadores, os resultados foram surpreendentes! Do grupo que participou no estudo, 30% das crianças de seis meses demonstrou já ter a capacidade de distinguir os tons musicais graves de agudos enquanto que as restantes 70% não.


“Aos seis meses, é altamente improvável que qualquer uma destas crianças tenha recebido treino musical” afirmou Scott Adler, do Departamento de Psicologia da Faculdade de Saúde e membro do programa Vision: Science to Applications.


Dada a diferença entre percentagens, os investigadores perceberam que a capacidade das crianças que conseguem já distinguir tons agudos de graves pode dever-se à genética e também ao ambiente familiar, dado que muitos bebés começam, desde cedo, a ouvir música em casa.



“Todas as crianças da civilização ocidental ouvem música, mas não recebem treino específico. Este resultado deve-se, portanto, a algum mecanismo inato” acrescentou Scott Adler.


No entanto, não são só as crianças que demonstram um talento natural para a música muito cedo. Algumas pesquisas feitas anteriormente mostraram que muitos adultos também conseguem distinguir os tons graves de agudos, uma vez que trabalham, ao longo do tempo, esta capacidade.


A música é apreendida muito facilmente, seja com pouco tempo de vida ou por pessoas mais velhas! É por isso que, muitas vezes, cantamos vezes sem conta uma canção sem nos apercebermos da razão pela qual o fazemos.


Para além de fazer bem à saúde de qualquer um, a música diverte as crianças, fazendo com que comecem a distinguir sons, ritmos e melodias logo desde cedo. E as grandes músicas também! Por isso, não te esqueças de apresentar aos teus filhos a RFM, para cantarem, dançarem e divertirem-se juntos.


  • Partilha:

Top