Governo anuncia novas medidas a partir de dia 10 de janeiro

O GOVERNO ANUNCIOU NOVAS MEDIDAS, ESTA QUINTA-FEIRA, E AFIRMOU QUE TEMOS DE "AVANÇAR COM CAUTELA"

Madalena Costa


O Natal e o Ano Novo já lá vão e, com estas datas, foram impostas novas medidas para conter a pandemia de Covid-19 no país, e, sobretudo, a variante Ómicron.


Apesar da alta transmissibilidade, o primeiro-ministro falou ao país, esta quinta-feira, e revelou que podemos "avançar com cautela na próxima semana". Isto quer dizer que existem novas normas da Direção-Geral da Saúde e do Governo, que foram definidas em Conselho de Ministros, que entram em vigor no dia 10 de janeiro, segunda-feira.


Elas são:

Isolamento e Testagem

- Só se aplica para pessoas infetadas e coabitantes;

- As pessoas que já foram vacinadas com dose de reforço não têm de cumprir isolamento em caso de contacto de risco;

- As pessoas que já têm dose de reforço há mais de 14 dias deixam de ter de fazer teste para os locais que têm ainda a obrigatoriedade de testagem.


Escolas

- As aulas recomeçam no dia 10 de janeiro. Mesmo que surja algum aluno ou professor infetado não existe obrigação de isolamento das turmas.


Trabalho

- O teletrabalho mantém-se obrigatório até dia 14 de janeiro e, a partir dessa data, passa a ser uma recomendação.


Estabelecimentos comerciais

- Nos centros comerciais e lojas, os saldos podem acontecer, mas a lotação 1 pessoa/5 metros quadrados mantém-se.


Bares e discotecas

- Os bares e discotecas podem reabrir a partir do dia 14 de janeiro, mas é obrigatório a apresentação de um teste negativo à Covid-19;

- Mantém-se ainda a proibição de consumo de bebidas alcoólicas na via pública.


Controlo de fronteiras

- A obrigatoriedade de apresentar um teste negativo à Covid-19 para todos os viajantes que cheguem a Portugal mantém-se, tal como as coimas aplicadas às companhias aéreas;


O certificado digital continua a ser obrigatório no acesso a:

  • Restaurantes;
  • Estabelecimentos turísticos e alojamento local;
  • Espetáculos culturais;
  • Eventos com lugares marcados;
  • Ginásios.

As pessoas que ainda não foram vacinadas com dose de reforço há mais de 14 dias vêm-se obrigadas a apresentar um teste negativo à Covid-19 no acesso a:

  • Visitas a lares;
  • Pacientes internados em estabelecimentos de saúde;
  • Em grandes eventos e eventos sem lugares marcados ou improvisados;
  • Recintos desportivos.



Mais uma vez, vivemos tempos exigentes e desafiantes! Para os ultrapassarmos da melhor forma possível, dependemos dos cuidados uns dos outros.



(Imagens: Twitter e Facebook)

  • Partilha:

Top