Shakira é acusada de não pagar impostos ao estado espanhol

APESAR DA ACUSAÇÃO, OS ADVOGADOS DE SHAKIRA ARGUMENTAM QUE A ARTISTA NÃO TINHA OBRIGAÇÃO DE PAGAR IMPOSTOS

Madalena Costa


Além da sua carreira de grandes êxitos musicais e de prémios, Shakira vê-se agora envolvida numa alegada fraude fiscal. A artista colombiana está a ser acusada de ter defraudado o estado espanhol em 14,5 milhões de euros entre 2012 e 2014.


A dívida prende-se com o não pagamento de impostos sobre arrendamento e património, tal como avança a agência espanhola Efe, que cita fontes jurídicas.


No entanto, os advogados de Shakira contradizem os argumentos da acusação e afirmam que a artista esteve, entre concertos e outros compromissos, apenas 184 dias em Espanha e, por isso, não tinha obrigação de pagar impostos naquele país.



Mais concretamente, o Ministério Público espanhol argumenta que Shakira “canalizou os movimentos de capital gerado com a sua atividade profissional" através de empresas sediadas nas Ilhas Virgens britânicas, as Ilhas Caimão, Malta, Panamá e Luxemburgo.


E, a partir daí, instaurou-se o processo, que começou há três anos, contra Shakira e o assessor fiscal da artista nos Estados Unidos, que estão acusados de seis crimes contra a Agência Estatal de Administração Tributária.


  • Partilha:

Top